Mãe de Paulo Gustavo chama Bolsonaro de assassino

Dea Lúcia reproduziu uma mensagem da professora Deisy Ventura chamando Bolsonaro de "assassino", após mandatário dizer que irá vetar a obrigatoriedade no uso de máscara

(Foto: Reprodução/Instagram | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A mãe do ator Paulo Gustavo (1978-2021) Dea Lúcia usou suas redes sociais nesta sexta-feira (11) para reproduzir um twitter da professora titular de Ética, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, Deisy Ventura, rechaçando a fala de Jair Bolsonaro, que pretende tirar a obrigatoriedade do uso de máscaras no Brasil, item essencial para a proteção contra a Covid-19.

"Um aviso. Quem disse a você para deixar de usar a máscara durante uma pandemia descontrolada é um assassino. Saia de perto, corte relações. Não presta”, diz a mensagem reproduzida por Dea em sua rede social. 

O ator Paulo Gustavo morreu no dia 4 de maio após travar uma árdua batalha contra a Covid-19. A atriz  Mônica Martelli prestou uma homenagem ao amigo nas redes sociais na última sexta-feira (4) e ressaltou que ele"foi traído junto com quase 500 mil brasileiros", referindo-se ao descaso do governo federal no combate à pandemia.

Saiba mais 

Em discurso no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (10), Jair Bolsonaro deu mais uma prova de seu negacionismo e afirmou ter ordenado ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que edite um parecer que desobrigue o uso de máscara de proteção contra o coronavírus por brasileiros já vacinados. A portaria, segundo Bolsonaro, se estenderá àqueles que já tenham sido contaminados pelo coronavírus, mesmo com a possibilidade de reinfecção.

A medida contraria as recomendações de autoridades sanitárias, que pedem a manutenção das práticas de prevenção à Covid-19 mesmo após a vacinação. Isto porque mesmo os imunizados não têm proteção 100% garantida contra a doença e ainda sim podem transmitir o vírus a outras pessoas que por ventura não tenham sido vacinadas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email