Médicos bolsonaristas sugerem distribuir cloroquina no Farmácia Popular

Grupos ligados a Bolsonaro insistem na distribuição de remédio que não possui eficácia alguma no combate à Covid-19

Bolsonaro mostrando uma caixa de cloroquina
Bolsonaro mostrando uma caixa de cloroquina (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com estoques de cloroquina sobrando, após o governo insistir na produção do medicamento cloroquina, através do laboratório do Exército, médicos bolsonaristas que estiveram com Jair Bolsonaro nesta segunda (24) sugeriram a ele incluir o medicamento no programa Farmácia Popular, que oferece remédios com valores reduzidos ou gratuitos, bancados pelo governo. A informação é do jornal Folha de S.Paulo. 

O programa Farmácia Popular, que a Paulo Guedes quer extinguir, atendeu 21,3 milhões de pacientes em 2019.

Apesar de a comunidade médica mundial alertar que o remédio que não possui eficácia alguma no combate à Covid-19, médicos bolsonaristas estiveram no Palácio do Planalto para o evento "Brasil Vencendo a Covid-19", que foi uma apologia do uso do medicamento. 

No evento, organizado pelo assessor da Casa Civil Arthur Weintraub para promover o uso da hidroxicloroquina e da cloroquina no combate à Covid-19, Bolsonaro afirmou que “se a hidroxicloroquina não tivesse sido politizada, muito mais vidas poderiam ter sido salvas dessas 115 mil perdidas”. erdidas”.  

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email