Médicas cearenses lançam livro de relatos sobre o enfrentamento à Covid-19

Livro "Rebento - Vivências de uma Pandemia" reúne relatos do enfrentamento à Covid-19 e suas consequências sociais. Obra foi escrita por 35 médicos e 10 profissionais de outras áreas

(Foto: hmdcc/REPRODUÇÃO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Médicos cearenses do Coletivo Rebento lançam na quinta-feira, 13/5, em live às 20h, no Facebook, no Instagram e no Youtube do grupo, o livro "Rebento - Vivências de uma Pandemia". A publicação reúne relatos do enfrentamento à Covid-19 e às suas profundas consequências sociais, escritos por 35 médicos e médicas e 10 profissionais de outras áreas, convidados pelo Coletivo Rebento/Médicos em Defesa da Vida, da Ciência e do SUS. A live de lançamento do livro contará com vídeos pré-gravados, incluindo convidados como Margareth Dalcolmo, Ana Miranda, Ana Maria Rosemberg e Talles Azigon.  

O lançamento do livro marca um ano de atividades do coletivo, que realiza um trabalho de contribuição à informação cientificamente comprovada, ao debate público sobre a pandemia e seus efeitos, à defesa de ampla vacinação, de proteção da vida, de isolamento social com auxílio emergencial em valor digno e outras ações de apoio à população. Um contraponto ao negacionismo, à divulgação de "fake news" e medicamentos ineficazes, à falta de seriedade contra a pandemia, denunciando as consequências das escolhas erradas de políticas públicas pelo Governo Federal para o agravamento da pandemia e a grande quantidade de mortes evitáveis no Brasil, que já contabiliza mais de 410 mil óbitos por Covid-19 - número muito superior à média mundial - e enfrenta atraso na vacinação, ao preço de mais vidas perdidas. 

O Coletivo Rebento/Médicos em Defesa da Vida, da Ciência e do SUS teve como marco inicial justamente um episódio de enfrentamento a "fake news". Um deputado estadual cearense acusou médicos do Estado de forjar atestados de morte por Covid-19, para "inflar" números da doença. Indignados com a manifestação leviana e irresponsável,  médicos e médicas se reuniram e organizaram um abaixo-assinado denunciando a ação do parlamentar à Assembleia Legislativa, a diversas entidades e à sociedade como um todo.  

Ali ficava claro que, além de uma doença desconhecida e extremamente perigosa, seria necessário enfrentar, no Brasil, também uma outra epidemia: a de "fake news", divulgação proposital de informações falsas, tentativa de minimizar a gravidade da Covid-19 e de seus efeitos, falta de seriedade contra a pandemia, irresponsabilidade com a vida humana, ampliação da profunda desigualdade social que marca nosso País. 

A partir da mobilização contra as "fake news", o Coletivo Rebento promoveu permanentes ações de denúncia sobre a inaceitável situação do Brasil diante das omissões e escolhas do Governo Federal quanto à pandemia. Subestimada pelo presidente da República como "gripezinha", amplificada pela divulgação de medicamentos que comprovadamente não funcionam para a Covid-19 e pela insistência na falsa dicotomia entre vida e trabalho, marcada por manifestações de desprezo à dor de tantas famílias enlutadas, a doença não apenas foi tratada com negligência, mas com um boicote proposital às medidas preventivas recomendadas no mundo todo desde o início da pandemia. Realidade exemplificada em inúmeras declarações públicas do presidente que revoltaram a opinião pública. 

Denunciando essa realidade e ressaltando a importância  de mudanças urgentes em prol da saúde pública, o Coletivo Rebento realizou manifestações em espaços com a Praia de Iracema, a Praça da Imprensa, a Praça Portugal, o Poço da Draga e outros locais, quando o País atingiu as marcas de 100 mil, 200 mil e 300 mil mortos por Covid-19. Um vídeo publicado em junho de 2020, unindo dezenas de médicos em uma resposta à conclamação feita pelo presidente da República para invadir e filmar hospitais viralizou e ganhou repercussão nacional.  

A imprensa cearense e nacional também destacou diversas outras manifestações e atividades do Coletivo. Em março de 2021, 1.113 médicos e médicas cearenses ou atuantes no Ceará endossaram um abaixo-assinado denunciando essa realidade e cobrando mudanças urgentes nas ações federais quanto à pandemia. O lançamento do livro, agora, é também uma homenagem às famílias dos mais de 410 mil mortos pela Covid-19 no Brasil e uma reafirmação da denúncia de que muitas dessas mortes foram evitáveis.

 O livro tem 156 páginas, reúne textos de 35 médicos e médicas, além de 10 convidados. Tem projeto gráfico de Rubenio Lima e fotografias de Marília Quinderé, Jean dos Anjos e Rubenio Lima. Ilustrações de Arthur Queiroz Pinheiro, Bárbara Garcês, Elodie Hyppolito, Levi Alcântara, Levi Banida, Levi Mota Muniz, Manuella Pinto, Pixabay, Rafael Limaverde e Vitor Hugo Paiva de Sousa. 

O livro, que será lançado em live na quinta-feira, 13/5, às 20h, no Facebook, no Instagram e no YouTube do Coletivo Rebento, marcando um ano das atividades do grupo, teve origem na realidade enfrentada durante a pandemia.  

"A Covid-19 é uma doença terrível, entre tantas aspectos, por distanciar o paciente de quem ele mais ama. Em respeito a tantas mortes, era importante fazer um registro, um documento. Idealizamos então um livro de crônicas que falasse sobre todo o sofrimento que essa pandemia trouxe ao Ceará e começamos a convidar amigos para tal empreitada, não apenas profissionais de saúde", detalha a médica Elodie Hyppolito, integrante do Coletivo. 

"O objetivo era fazer um registro do impacto dessa doença, pela visão do doente, da família, da saúde. Estamos vivendo a maior crise sanitária do século, com repercussões econômicas e sociais infinitas. Apesar de muitas histórias serem tristes, relatando fatos por vezes angustiantes, elas transbordam de humanidade, sentimentos e verdades!" 

SERVIÇO:

Lançamento do livro "Rebento - Vivências de uma Pandemia"

Quinta-feira, 13/5, às 20h, no Facebook, no Instagram e no Youtube do Coletivo Rebento/Médicos em Defesa da Vida, da Ciência e do SUS. 

Facebook: @coletivorebentomedicos / Instagram: @coletivorebento / Youtube: Coletivo Rebento

A live de lançamento contará com vídeos pré-gravados de médicos cearenses e de convidados como Margareth Dalcolmo, Ana Miranda, Ana Maria Rosemberg e Talles Azigon.  

O livro pode ser adquirido pelo e-mail [email protected]

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email