Ministério da Saúde nega que vá deixar vacina chinesa do Butantan fora de programa nacional

Secretários de saúde estaduais pediram que produto esteja no planejamento do governo federal; tema pode ser politizado, em meio a antagonismo entre Bolsonaro e Doria

Élcio Franco
Élcio Franco (Foto: Reprodução / YouTube)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Fórum - Em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (15), o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, negou que a CoronaVac, dose contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo, será deixada fora do Programa Nacional de Imunização (PNI).

A declaração foi dada no mesmo dia em que o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) encaminhou carta ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pedindo exatamente que ele incorpore ao PNI a vacina produzida pelo Butantan.

O receio dos secretários é que o tema seja politizado, em meio ao antagonismo que existe atualmente entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Leia a íntegra na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247