ONU insiste na necessidade de um plano global de vacina contra a Covid-19

O mundo precisa de um Plano Global de Vacinas, diz secretário-geral da ONU

António Guterrez, Secretário-geral da ONU  
António Guterrez, Secretário-geral da ONU   (Foto: UN Photo / Jean-Marc Ferré)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O mundo precisa de um Plano Global de Vacinas para pelo menos dobrar a produção de imunizantes contra a Covid-19 e garantir sua distribuição equitativa, objetivos que hoje parecem muito distantes em várias regiões.

Foi o que disse o Secretário-Geral da ONU, António Guterres, que mencionou três áreas às quais deve ser dada prioridade a fim de melhorar o acesso a essas doses, informa a Prensa Latina.

Disse que há uma necessidade urgente de maior compartilhamento de tecnologia e conhecimento, fortalecendo e desenvolvendo as capacidades de produção local em todo o mundo, e abordando os gargalos nas cadeias de fornecimento.

PUBLICIDADE

Desde meados dos anos 2020, o chefe da ONU tem enfatizado que para enfrentar a pandemia de Covid-19, é necessário assegurar, em primeiro lugar, uma distribuição equitativa dos imunizadores.

Recentemente, um relatório conjunto do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Universidade de Oxford indicou que o acesso desigual às vacinas Covid-19 terá um efeito duradouro e profundo na recuperação socioeconômica.

É hora de assegurar rapidamente as vacinas, remover barreiras à expansão da fabricação e fornecer apoio financeiro direcionado para distribuí-las equitativamente a fim de alcançar uma verdadeira recuperação econômica global, ressaltou o relatório.

PUBLICIDADE

Por sua vez, a representante da OMS no Egito, Gaeema Al Gasseer, lamentou a falta de disponibilidade de imunizadores para os países menos desenvolvidos.

O plano inicial era distribuir dois bilhões de doses a essas nações através do mecanismo Covax - uma iniciativa global lançada para esse fim - mas era impossível chegar a esse número porque a produção é inferior à demanda, disse ela em uma entrevista ao diário Al Ahram.

Embora o objetivo fosse imunizar 10% da população mundial até setembro de 2021, 40% até dezembro e 70% até o próximo ano, isto não foi alcançado, disse Al Gasseer.

PUBLICIDADE

Como exemplo, ele citou o caso da África, onde menos de um por cento da população foi vacinada até o momento.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:


PUBLICIDADE


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email