Os EUA estão falhando no teste do século

Uma nova onda e um segundo bloqueio seriam um golpe maior para a riqueza do que um retorno cauteloso ao trabalho, mas Donald Trump se recusa a ouvir, escreve Edward Luce no Financial Times

(Foto: Lucas Jackson/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - “Como um asteróide, o coronavírus é o exemplo de um choque exógeno. A ameaça vem do além. No entanto, o patógeno oferece um teste de estresse exclusivo da resiliência a cada país. Alguns estados-nações estão se saindo bem. Apesar de seus recursos científicos incomparáveis, os EUA não estão. Mais preocupante, está mostrando poucos sinais de que vai elevar seu desempenho. Seis semanas após a primeira morte por coronavírus, a curva de aprendizado da América permanece mais plana que sua taxa de infecção. Deveria ser o contrário”, escreve o articulista do Financial Time, Edward Luce.

“A maior preocupação é que os EUA ainda carecem de um roteiro. O governo federal tem uma compreensão fraca de quantos americanos estão infectados com a covid-19, uma medida clara da taxa de mortalidade e, portanto, da extensão da imunidade no país. Sem mais testes, os EUA estão viajando às cegas. Apenas 1% do país, 3,2 milhões de pessoas, foram testados até agora. No início de março, Mike Pence, vice-presidente, prometeu 4 milhões de testes em uma semana. No mesmo dia, o presidente Donald Trump disse que qualquer pessoa nos EUA que quisesse fazer um teste poderia fazer um. Isso permanece tão falso hoje como era então”.

[...] “Os EUA provavelmente serão reprovados no teste que é mais importante – o objetivo nacional. Não importa quão sinuosas sejam suas instituições cívicas, nações sem liderança perdem guerras. Os EUA foram galvanizados em união após a Grande Depressão, Pearl Harbor e o lançamento do Sputnik. A covid-19, por outro lado, está estimulando uma caçada a bodes expiatórios. O vírus está apenas piorando a divisão da América”.

Leia a íntegra.
 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247