Oxford e AstraZeneca retomam testes de vacina contra Covid-19 após reação adversa

Um comitê independente permitiu a retomada dos testes, mas não foi divulgado especificidades sobre a reação adversa

Funcionária na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) onde vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19 está sendo testada
Funcionária na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) onde vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19 está sendo testada (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Universidade de Oxford, da Inglaterra, vai retomar os testes para avaliação de sua vacina contra a Covid-19, produzida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca. Os testes pelo mundo haviam sido suspensos por conta de uma reação adversa em uma voluntária britânica.

Cerca de 18 mil voluntários já receberam o imunizante, que está na fase três da pesquisa. Um comitê independente permitiu a retomada dos testes, mas não foi divulgado especificidades sobre a reação adversa.

"Não podemos divulgar informações médicas sobre a doença por razões de confidencialidade dos participantes", afirmou a universidade de Oxford, em comunicado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email