Presidente de Portugal solicita ao Parlamento ampliação do estado de emergência

Nesta quinta-feira (19), o número de casos diários confirmados chegou a 6.994, o mais alto desde que a doença se espalhou pelo país

Marcelo Rebelo de Sousa, presidente de Portugal
Marcelo Rebelo de Sousa, presidente de Portugal (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O presidente de Portugal solicitou hoje (19) ao Parlamento que apoie uma ampliação, por mais 15 dias, do estado de emergência imposto para enfrentar a COVID-19, devido ao recorde de novas infecções no país.

O estado de emergência nacional, que entrou em vigor em 9 de novembro, inclui o toque de recolher noturno e lockdowns parciais nos fins de semana em 191 dos 308 municípios de Portugal.

A data de validade da medida é 23 de novembro, mas os legisladores devem aprovar a extensão pedida pelo presidente Marcelo Rebelo de Sousa.

Segundo a lei portuguesa, o estado de emergência é limitado a 15 dias, mas pode ser ampliado indefinidamente em períodos sucessivos de 15 dias.

"Prevenção é essencial e começa com cada um de nós", disse Rebelo de Sousa aos repórteres, segundo a agência Reuters, após encontro com especialistas em saúde. O presidente acrescentou que é importante ajustar as medidas de acordo com o nível de risco existente em cada município do país.

Portugal tem quase 10 milhões de habitantes e registrou 243.009 infecções pelo novo coronavírus, e 3.701 mortes, desde o início da pandemia. Nesta quinta-feira (19), o número de casos diários confirmados chegou a 6.994, o mais alto desde que a doença se espalhou pelo país.

No total, 3.017 pacientes de COVID-19 estão internados neste momento nos hospitais, com 458 em unidades de tratamento intensivo, quase o dobro do pico máximo de 271 registrado na primeira onda em abril.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email