Próximas semanas devem ser as piores da pandemia, afirma autoridade médica inglesa

O chefe da Autoridade Médica inglesa, Chris Whitty, disse que, mesmo com a vacinação tendo iniciado, a segunda onda levou a uma alta alarmante no número de internações

(Foto: REUTERS/Simon Dawson)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O chefe da Autoridade Médica inglesa, Chris Whitty, alertou para o fato de que, mesmo após o início da vacinação, as próximas semanas serão "as piores" da pandemia da Covid-19 para o Reino Unido. 

O serviço nacional de saúde (NHS, na sigla em inglês), que abrange todo o Reino Unido, tem 30 mil pacientes internados. Em abril, durante o primeiro pico, eram 18 mil. 

Além disso, acrescenta Whitty, "estamos agora em uma situação em que, no Reino Unido como um todo, cerca de uma em cada 50 pessoas está infectada, e em Londres cerca de 1 em 30. Há uma grande chance de que, se você encontrar alguém desnecessariamente, essa pessoa terá Covid-19."

As informações foram reportadas no Uol.

O primeiro-ministro, Boris Johnson, determinou no último dia 5 um lockdown nacional. 

“No momento em que falo a vocês nesta noite, nossos hospitais estão sob mais pressão pela Covid do que em qualquer momento desde o início da pandemia”, disse Johnson no pronunciamento.

O Reino Unido registrou 1.325 óbitos e 68.053 novos casos de Covid-19 no último dia 7.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email