Rússia anuncia que primeiras entregas da vacina às clínicas começarão na próxima semana

As primeiras entregas da vacina contra a Covid-19 às clínicas começarão na próxima semana, disse o ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko

Foto de divulgação fornecida pelo Fundo de Investimento Direto Russo com frascos de vacina contra a Covid-19 desenvolvida por um laboratório russo, em Moscou  RDIF/Divulgação via REUTERS
Foto de divulgação fornecida pelo Fundo de Investimento Direto Russo com frascos de vacina contra a Covid-19 desenvolvida por um laboratório russo, em Moscou RDIF/Divulgação via REUTERS (Foto: RDIF/Divulgação via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - “Nesta semana vai começar a vacinação dos voluntários que vão participar da fase 3 dos ensaios clínicos, e paralelamente na próxima semana vão começar as primeiras entregas da vacina, por enquanto pequenas, porque todos os interesses devem ser atendidos. 

Nesta semana vamos anunciar definitivamente todas as datas", disse ele,, informa a RT.

A vacina Sputnik V, que foi registrada em 11 de agosto, já passou por testes clínicos, durante os quais mostrou "um perfil de segurança muito bom", segundo Denis Logunov, vice-diretor do departamento científico do centro Gamaleya. 

Segundo o diretor do Gamaleya, durante o experimento "nenhum efeito colateral sério foi relatado" e "100% dos voluntários desenvolveram anticorpos neutralizantes para o vírus".

Os testes pós-registro do medicamento envolverão 40.000 pessoas. Os testes acontecerão em várias instituições médicas estatais de Moscou. A participação de cada voluntário durará seis meses a partir do dia em que receberem a vacina.

O medicamento foi aprovado em testes clínicos entre junho e julho. Criada artificialmente, sem nenhum elemento do coronavírus em sua composição, a vacina é apresentada na forma liofilizada, na forma de um pó que se mistura a um excipiente para dissolvê-la e depois administrá-la por via intramuscular.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email