Comissão do Senado chama Aras para explicar providências sobre o relatório

De acordo com o vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues, objetivo é Aras explicar o que tem feito sobre os pedidos de indiciamento. CPI pediu indiciamento de 78 pessoas, entre elas, Jair Bolsonaro

Augusto Aras em sabatina no Senado
Augusto Aras em sabatina no Senado (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou um convite para que o procurador-geral da República, Augusto Aras, explique as providências que está tomando sobre o relatório final da CPI da Covid. A informação é do portal G1. 

De acordo com o vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Aras deve dar esclarecimentos sobre o que fez até aqui a respeito dos pedidos de indiciamento.

"Acabamos de aprovar requerimento para que o Procurador-Geral da República, Augusto Aras, compareça à CDH do Senado para prestar esclarecimentos sobre o andamento das providências adotadas sobre os indiciamentos e levantamentos indicados no relatório da CPI da Pandemia", disse Randolfe.

PUBLICIDADE

O relatório final da CPI, aprovado no dia 26 de outubro, pede o indiciamento de 78 pessoas e duas empresas. Uma dessas pessoas é o presidente Jair Bolsonaro. A CPI pediu o indiciamento dele por nove crime que, na visão da comissão, foram cometidos ao longo da pandemia.

O relatório foi enviado ao Ministério Público, a quem cabe abrir os indiciamentos ou arquivar os pedidos.

PUBLICIDADE

A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirma que teve acesso aos documentos da CPI, que embasaram o relatório, no dia 9 de novembro.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email