Kakay sugere a Renan Calheiros o indiciamento de Bolsonaro por homicídio

Para o advogado criminalista, Bolsonaro deve ser indiciado por homicídio "pela evidente omissão" durante a pandemia

Kakay, Jair Bolsonaro e Renan Calheiros
Kakay, Jair Bolsonaro e Renan Calheiros (Foto: Divulgação | Agência Brasil/Marcelo Camargo | Fotos Públicas)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que compõe um grupo de advogados que auxiliam o relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), a elaborar o relatório final da comissão, sugeriu ao parlamentar que Jair Bolsonaro seja indiciado por homicídio "pela evidente omissão" durante a pandemia de Covid-19. A informação é de Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Nesta quinta-feira (14), Renan Calheiros afirmou à Rádio Gaúcha que "o presidente deixou de cumprir seu dever, se omitiu, então ele deve ser responsabilizado por este morticínio".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email