A consagração francesa no Oscar 2012

"O Artista", produo muda em preto e branco de Michel Hazanavicius, dominou a noite da 84 edio do evento. Levou cinco prmios, incluindo de melhor filme, diretor e ator, com Jean Dujardin.Para o Brasil, "no foi dessa vez", resumiu Carlinhos Brown

A consagração francesa no Oscar 2012
A consagração francesa no Oscar 2012 (Foto: Mike Blake/REUTERS)

Roberta Namour – correspondente do 247 em Paris – A França conquistou a América. Mas dessa vez, o charme do sotaque francês nem precisou entrar em cena, já que "O Artista" dominou os principais prêmios do Oscar sem pronunciar nenhuma palavra (ou praticamente).

A 84ª edição do evento organizado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, que aconteceu neste domingo (26), confirmou o favoritismo que foi precedido por quase todos os principais prêmios do cinema internacional. A produção franco-belga muda em preto e branco levou as estatuetas de melhor filme, diretor (Michel Hazanavicius) e ator (Jean Dujardin). Com dez indicações, levou ainda o prêmio de figurino e trilha sonora original.

Favorito ao Oscar com 11 categorias, inclusive a de melhor filme, "A Invenção de Hugo Cabret", de Martin Scorsese, em 3D, também ganhou cinco prêmios, mas todos técnicos, considerados de menor apelo: fotografia, direção de arte, mixagem, edição de som e efeitos visuais.

A noite não poderia ser mais "bleu, blanc, rouge", desbancando filmes de veteranos como George Clooney, Brad Pitt, Woody Allen e Steven Spielberg. O prêmio de melhor filme foi entregue por Tom Cruise ao "O Artista". O produtor Thomas Langmann foi o primeiro a falar, acompanhado de toda a equipe, inclusive o cachorrinho Uggie, que até então não havia sido convidado para o Oscar. Em seguida, o diretor Michel Hazanavicius agradeceu três vezes ao cineasta Billy Wilder (1906-2002).

Com um orçamento que não excedeu 10 milhões de euros "O Artista" é um exemplo de um filme que partiu do nada para conquistar a indústria cinematográfica americana - a qual costuma ver com maus olhos produções estrangeiras. A história retrata a decadência de um artista, George Valentin, vivido por Jean Dujardin, na Hollywood dos anos 20, e a chegada de uma nova estrela, Peppy Martin, interpretada por Berenice Béjo. O astro do cinema mudo se recusa a participar de produções faladas e se vê ultrapassado pela nova geração.

Nenhum filme francês recebeu tantas indicações nem jamais concorreu a uma estatueta de melhor filme desde a criação do Oscar. "O Artista" também dominou o Spirit Awards, considerado o Oscar do cinema independente, levou o prêmio do Sindicato dos Produtores, o Goya de melhor filme europeu, o Bafta de melhor filme e o Globo de Ouro de melhor comédia.

O responsável pelo feito é o francês Michel Hazanavicius, 45, que foi recompensado pelo prêmio de melhor direção. "Eu esqueci o meu discurso", disse ele ao subir ao palco. "Eu sou o diretor mais feliz do mundo".

Hazanavicius competiu com Alexander Payne ("Os Descendentes"), Martin Scorsese ("A Invenção de Hugo Cabret"), Woody Allen ("Meia-Noite em Paris") e Terrence Malick ("A Árvore da Vida"). O diretor, que também levou o Bafta de melhor roteiro e direção, é o segundo francês a receber o Oscar de direção após o franco-polonês Roman Polanski.

Por sua vez, o ator francês Jean Dujardin, 39, confirmou o favoritismo ao ganhar a estatueta de melhor ator no Oscar por seu papel em "O Artista". O prêmio foi apresentado por Natalie Portman, melhor atriz no ano passado por sua atuação em "Cisne Negro". "Eu amo o seu país", disse Dujardin, que encerrou o discurso com gritos de "merci, merci!" e "fuck! this shit is crazy!".

O ator até então desconhecido, que se tornou o novo queridinho da América, chegou enfim ao topo após uma brilhante carreira no cinema francês como "Brice de Nice", de James Huth, e como o espião OSS 117, da série dirigida também por Michel Hazanavicius. O Brasil por pouco não conheceu em 2009 o charme de Dujardin. Um dos filmes do 117, “Rio ne répond plus”, se passa no Rio de Janeiro, mas nem assim conseguiu entrar no circuito comercial.

Se para os franceses a noite foi sinônimo de consagração, para os brasileiros, ela foi resumida pelo sucinto comentário de Carlinhos Brow: "Não foi dessa vez". O músico baiano e Sergio Mendes concorria ao prêmio de melhor canção original, pela música "Real in Rio", tema da animação "Rio", dirigida pelo brasileiro Carlos Saldanha, que acabou nas mãos do únic concorrente, "Man or Muppet", do longa "Os Muppets".

Sem grande surpresa, o prêmio mais aclamado da categoria feminina, o de melhor atriz foi parar, pela terceira vez, nas mãos de Meryl Streep, em sua 17ª indicação, por "A Dama de Ferro". Ao subir ao palco, Meryl tirou sarro da situação: "Quando anunciaram meu nome, eu achei que estava ouvindo metade dos Estados Unidos falando 'Oh, não, mais uma vez? De novo, de novo?!'"

Veja abaixo a lista parcial dos ganhadores do 84º Oscar:

Filme

"Cavalo de guerra"

"O artista" (vencedor)

"O homem que mudou o jogo"

"Os descendentes"

"A árvore da vida"

"Meia-noite em Paris"

"História cruzadas"

"A invenção de Hugo Cabret"

"Tão forte e tão perto"

 

Diretor

Michel Hazanavicius - "O artista" (vencedor)

Alexander Payne - "Os descendentes"

Martin Scorsese - "A invenção de Hugo Cabret"

Woody Allen - "Meia-noite em Paris"

Terrence Malick - "A árvore da vida"

 

Ator

Demián Bichir - "A better life"

George Clooney - "Os descendentes"

Jean Dujardin - "O artista" (vencedor)

Gary Oldman - "O espião que sabia demais"

Brad Pitt - "O homem que mudou o jogo"

 

Atriz

Glenn Close - "Albert Nobbs"

Viola Davis - "Histórias cruzadas"

Rooney Mara - "Os homens que não amavam as mulheres"

Meryl Streep - "A dama de ferro" (vencedora)

Michelle Williams -"Sete dias com Marilyn

 

Ator coadjuvante

Kenneth Branagh - "Sete dias com Marilyn"

Jonah Hill - "O homem que mudou o jogo"

Nick Nolte - "Warrior"

Max Von Sydow - "Tão forte e tão perto"

Christopher Plummer - "Toda forma de amor" (vencedor)

 

Atriz coadjuvante

Octavia Spencer - "Histórias cruzadas" (vencedora)

Bérénice Bejo - "O artista"

Jessica Chastain - "Histórias cruzadas"

Janet McTeer - "Albert Nobbs"

Melissa McCarthy - "Missão madrinha de casamento"

 

Melhor filme em língua estrangeira

"Bullhead" - Bélgica

"Footnote" - Israel

"In Darkness" - Polônia

"Monsieur Lazhar" - Canadá

"A separação" – Irã (vencedor)

 

Melhor animação

"A Cat in Paris"

"Chico & Rita"

"Kung fu panda 2"

"Gato de botas"

"Rango" (vencedor)

 

Documentário (longa-metragem)

"Hell and Back Again"

"If a Tree Falls: A Story of the Earth Liberation Front"

"Paradise Lost 3: Purgatory"

"Pina"

"Undefeated" (vencedor)

 

Roteiro adaptado

"Os descendentes" (vencedor)

"A invenção de Hugo Cabret"

"Tudo pelo poder"

"O homem que mudou o jogo"

"O espião que sabia demais"

 

Roteiro original

"O artista"

"Missão madrinha de casamento"

"Margin Call"

"Meia-noite em Paris" (Woody Allen) (vencedor)

"A separação"

 

Fotografia

"O artista"

"Os homens que não amavam as mulheres"

"A invenção de Hugo Cabret" (Robert Richardson) (vencedor)

"A árvore da vida"

"Cavalo de guerra"

 

Direção de arte

"O artista"

"Harry Potter"

"A invenção de Hugo Cabret" (vencedor)

"Meia-noite em Paris

"Cavalo de guerra"

 

Figurino

"Anonymous"

"O artista" (vencedor)

"A invenção de Hugo Cabret"

"Jane Eyre"

"W.E."

 

Maquiagem

"Albert Nobbs"

"Harry Potter e as relíquias da morte - Parte 2"

"A dama de ferro" (vencedor)

 

Edição

"O artista"

"Os descendentes"

"Os homens que não amavam as mulheres" (vencedor)

"A invenção de Hugo Cabret"

"O homem que mudou o jogo"

 

Edição de som

"Drive"

"Os homens que não amavam as mulheres"

"A invenção de Hugo Cabret" (vencedor)

"Transformers: o lado oculto da lua"

"Cavalo de guerra"

 

Mixagem de som

"Os homens que não amavam as mulheres"

"A invenção de Hugo Cabret" (vencedor)

"O homem que mudou o jogo"

"Transformers: o lado oculto da lua"

"Cavalo de guerra"

 

Efeitos visuais

"Harry Potter e as relíquias da morte - Parte 2"

"A invenção de Hugo Cabret" (vencedor)

"Gigantes de aço"

"Planeta do macacos"

"Transformers: o lado oculto da lua"

 

Trilha sonora original

"As aventura de Tintim" - John Williams

"O artista" - Ludovic Bource (vencedor)

"A invenção de Hugo Cabret" - Howard Shore

"O espião que sabia demais" - Alberto Iglesias

"Cavalo de guerra" - John Williams

 

Canção original

"Man or Muppet", de "Os Muppets", música e letra de Bret McKenzie (vencedor)

"Real in Rio", de "Rio", música de Sergio Mendes e Carlinhos Brown, letra de Siedah Garrett

 

Curta-metragem

"Pentecost"

"Raju"

"The Shore" (vencedor)

"Time Freak"

"Tuba Atlantic"

 

Documentário (curta-metragem)

"The Barber of Birmingham: Foot Soldier of the Civil Rights Movement"

"God Is the Bigger Elvis"

"Incident in New Baghdad"

"Saving Face" (vencedor)

"The Tsunami and the Cherry Blossom"

 

Curta-metragem de animação

"Dimanche"

"The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore" (vencedor)

"La Luna"

"A Morning Stroll"

"Wild Life"

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247