A Independência virou livro crítico sobre os desmandos do governo Bolsonaro

O vereador Chico Alencar juntou fatos do governo de Bolsonaro e escreveu o livro "Independência & Vida - para refletir sobre os 200 anos da independência incompleta do Brasil"

www.brasil247.com - Chico Alencar
Chico Alencar (Foto: Agencia Brasil)


Denise Assis, para o 247 - O vereador da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Chico Alencar (Psol), fez um passeio pelos últimos três anos de (des)governo de Bolsonaro e, juntando fatos, construiu o livro "Independência & Vida - para refletir sobre os 200 anos da independência incompleta do Brasil". A obra nos fala sobre o que falta para nos sentirmos, de fato, independentes. O lançamento será neste sábado, (06/08), a partir das 14h, como parte do tradicional evento Santa Teresa de Portas Abertas, que atrai visitantes dos mais variados pontos da cidade do Rio, muitos turistas e está na sua 30ª edição.

São 112 páginas que transformam a leitura num convite para pensarmos o que se tornou, em tempos de Bolsonaro, o Sete de Setembro: a redução da data para esse "patriotismo fanático e golpista”, na definição do autor, que é historiador. “Espero que contribua também para nos informarmos sobre as limitações à nossa independência, que seguem grandes”.

Às 16h Chico Alencar dará uma aula pública para explicar esse processo histórico, inspirada no famoso quadro de Pedro Américo, "O Grito do Ipiranga". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O livro, da editora Fundação Lauro Campos Marielle Franco, conta com capa e ilustrações do cartunista Claudius Ceccon. O lançamento será na entrada da Igreja Anglicana de Santa Teresa, ao lado do tradicional bar do Mineiro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O evento do bairro de Santa Tereza, que originalmente se chama: “Arte de Portas Abertas”, mas que para os cariocas é o Santa Tereza de Portas Abertas, volta a acontecer depois de dois anos de paralisação, por conta da pandemia, nos dias 03, 05,06 e 07 de agosto. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Neste ano de 2022, o evento adotou como tema a celebração do centenário da Semana de Arte Moderna (1922), um marco na cultura brasileira, e que tem estreitos laços com a efervescência cultural da cidade. Lá morou, por exemplo, a pintora consagrada, Tarsila do Amaral e fica localizado o casarão de Laurinda Santos Lobo, patrocinadora de muitos artistas a esta altura da vida cultural do Rio. O casarão de 1907 virou um belo Centro Cultural, recuperado em 1979. O que acontecia na cidade, antiga capital do país, passava pelos salões de Laurinda. 

As atividades que integram o evento acontecem das 10h às 16h.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email