Adeus ao mestre do olhar

Thomas Farkas, o precursor da fotografia moderna no Brasil, morre em So Paulo aos 87 anos



Após três semanas internado no hospital sírio-libanês, o fotógrafo húngaro Thomas Farkas morreu nesta sexta-feira 25, em São Paulo, de falência múltipla dos órgãos, aos 87 anos. Nascido em Budapeste, na Hungria, ele veio com a família para o Brasil na década de 1930 e seu pai foi um dos fundadores da rede Fotoptica, uma das primeiras lojas a vender equipamentos fotográficos por aqui. Farkas atuou em várias frentes artísticas, além de fotógrafo, que era como gostava de se apresentar, ele foi professor, diretor e produtor de cinema. Viajou todo o país nas décadas de 1960 e 1970, fotografando e filmando para então produzir uma série de documentarios sobre a cultura popular no interior do Brasil. Foram seus parceiros no projeto o fotógrafo de cinema Eduardo Escorel e Maurice Capovilla.

O belo acervo fotográfico do artista, que foi um apaixonado pelo Brasil, está reunido desde o mês de janeiro na exposição Thomaz Farkas: Uma Antologia Pessoal, que ficará em cartaz até o dia 3 abril no Instituto Moreira Salles. A mostra reúne cerca de 100 imagens do fotógrafo – todas pertencem ao acervo do Instituto e boa parte é inédita. Ele trabalhou com fotojornalismo, como em séries que fez sobre o Rio de Janeiro, e fotografou sobretudo em preto e branco. Algumas imagens coloridas datadas de 1975 feitas no Amazonas e em Salvador também estão na exposição. Além da mostra, um livro com140 fotos e texto de seu filho, João Farkas, foi lançado no mês passado.


O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email