Antônio Veronese: veja por que o impeachment não vai passar

Artista plástico Antônio Veronese defendeu nesta terça-feira, 29, que a presidente Dilma Rousseff não precisa ter 172 votos para barrar o impeachment na Câmara; "Isto porque estarão a seu favor, automaticamente, os votos contra o impeachment, mais os votos de abstenção, mais as ausências. Dilma não precisa nem mesmo ter os 172 votos a favor dela!!!", afirma; ele conta que se forem 341 votos contra Dilma, e zero votos a favor, mesmo assim o impeachment não passa, pois os votos dos ausentes são considerados contra o impeachment

Artista plástico Antônio Veronese defendeu nesta terça-feira, 29, que a presidente Dilma Rousseff não precisa ter 172 votos para barrar o impeachment na Câmara; "Isto porque estarão a seu favor, automaticamente, os votos contra o impeachment, mais os votos de abstenção, mais as ausências. Dilma não precisa nem mesmo ter os 172 votos a favor dela!!!", afirma; ele conta que se forem 341 votos contra Dilma, e zero votos a favor, mesmo assim o impeachment não passa, pois os votos dos ausentes são considerados contra o impeachment
Artista plástico Antônio Veronese defendeu nesta terça-feira, 29, que a presidente Dilma Rousseff não precisa ter 172 votos para barrar o impeachment na Câmara; "Isto porque estarão a seu favor, automaticamente, os votos contra o impeachment, mais os votos de abstenção, mais as ausências. Dilma não precisa nem mesmo ter os 172 votos a favor dela!!!", afirma; ele conta que se forem 341 votos contra Dilma, e zero votos a favor, mesmo assim o impeachment não passa, pois os votos dos ausentes são considerados contra o impeachment (Foto: Aquiles Lins)

247 - O artista plástico Antônio Veronese defendeu nesta terça-feira, 29, que a presidente Dilma Rousseff não precisa ter 172 votos para barrar o impeachment na Câmara. 

"Isto porque estarão a seu favor, automaticamente, os votos contra o impeachment, mais os votos de abstenção, mais as ausências. Dilma não precisa nem mesmo ter os 172 votos a favor dela!!!", afirmou.

Veronese conta que se forem 341 votos contra Dilma, e zero votos a favor, mesmo assim o impeachment não passa, pois os votos dos ausentes são considerados contra o impeachment.

"Os deputados legalistas, que são contra o impeachment, não precisam nem comparecer, para não terem que participar do circo que vai ser esta votação. Para que o impeachment seja recusado, basta que os golpistas não cheguem a 342 votos. Só isso!! O resto é so enrolação pra criar o clima golpista do já ganhou e tentar levar os deputados ainda indecisos!", afirma.

"Por isso é importante nossa luta, nosso contato com os deputados, fazer o Congresso saber que os que votarem pelo golpe não serão jamais perdoados", conclui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247