Autor da biografia de Lula, Fernando Morais diz que seu livro está sendo pirateado: "estão me roubando"

"Não tenho boi, não tenho banco, não tenho fábrica. Vivo de direitos autorais. Vou atrás e botar essa canalha no banco dos réus", prometeu o escritor

Ex-presidente Lula e o escritor Fernando Morais
Ex-presidente Lula e o escritor Fernando Morais (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O jornalista e escritor Fernando Morais, autor da biografia do ex-presidente Lula, denunciou pelo Facebook que sua obra está sendo "pirateada". 

"Estão me roubando", escreveu Morais, que acusou "gente de esquerda" e até do PT de burlar seus direitos autorais. "O mais grave é que isso está sendo feito por gente de esquerda e, o mais grave, por uma porrada de pessoas do PT". 

Morais afirmou que tomará medidas judiciais contra os responsáveis. "Chamo o ladrão? Vou atrás. Não tenho boi, não tenho banco, não tenho fábrica. Vivo de direitos autorais. Vou atrás e botar essa canalha no banco dos réus".

PUBLICIDADE

Pelo Twitter, o jornalista Breno Altman se solidarizou a Morais. "Abominável que gente de esquerda esteja circulando, em PDF, a biografia de Lula, de Fernando Morais. Isso é esbulho de direito autoral. O pretexto de facilitar acesso à obra é infame. Deem o livro de presente, façam uma vaquinha, mas não ferrem o escritor que vive de trabalho. A democratização da cultura não se resolve com piratarias, como a da biografia de Lula, de Fernando Morais. Esse caminho ferra o autor. A solução está em políticas públicas. Tem pressa, pressione seu partido, movimento ou sindicato a comprar muitos exemplares e distribuí-los. O direito autoral do criador de produto cultural protege o trabalho contra o capital. Sem tal mecanismo, esse criador receberia pagamento único (e baixo) por sua obra, sem ter participação em seu eventual sucesso. Pirataria, especialmente editorial, é beijo da morte no trabalho".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email