Boff propõe Tribunal de Nuremberg para Bolsonaro

"O STF não é confiável pois foi cúmplice e leniente", diz o teólogo

Boff é proibido de dar palestra no Inca por ser contra governo Bolsonaro
Boff é proibido de dar palestra no Inca por ser contra governo Bolsonaro (Foto: Guilherme Santos/Sul21)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "O homem da necrofilia vai cair, pois a morte não pode triunfar. Devemos pensar já agora num tribunal à la Nuremberg e condenar o necrófilo e seu grupo por crimes contra a Humanidade. Talvez um júri popular com notáveis juristas. O STF não é confiável pois foi cúmplice e leniente", postou o teólogo Leonardo Boff, em suas redes sociais. Saiba mais sobre as mortes no Brasil:

Agência Brasil – O Brasil chegou a 9.204.731 casos confirmados de covid-19 desde o início da pandemia, segundo o boletim do Ministério da Saúde com a situação epidemiológica do país no dia de hoje (31). Foram registrados 27.756 novos casos e há 8.027.042 recuperados.

Segundo o boletim, nas últimas 24 horas foram registradas 559 novas mortes, totalizando 224.504 óbitos. Há ainda 953.185 casos confirmados.

Em geral, os registros de casos e mortes são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação dos dados pelas secretarias de saúde aos fins de semana. Já às terças-feiras, os totais tendem a ser maiores pelo acúmulo das informações de fim de semana que são enviadas ao Ministério da Saúde.

O estado com maior número de casos é São Paulo, com 1.777.368 casos. Em seguida aparecem Minas Gerais (734.486), Bahia (588.106), Santa Catarina (576.815) e Paraná (549.333). As unidades da Federação com menor número de casos são Acre (48.467), Roraima (74.115), Amapá (77.041) e Tocantins (102.217).

São Paulo também lidera no número de mortes por covid-19, com 53.034 óbitos, seguido por Rio de Janeiro (29.811), Minas Gerais (15.060) e Bahia (10.060). Os estados com o menor número de mortes são Roraima (856), Acre (867) e Amapá (1.059).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email