Bruno Gagliasso denuncia ataques racistas contra sua filha

Durante participação no "Domingão no Faustão", neste domingo 13, no quadro "Dança dos Famosos", o ator comentou: "A gente ter que ser intolerante em relação ao preconceito. Agora cabe à polícia. Temos que combater o preconceito com amor e justiça"; Bruno Gagliasso disse ainda que irá se empenhar pessoalmente para que os envolvidos sejam punidos; ele e sua esposa, Giovanna Ewbank, adotaram Titi depois de várias idas à África

Durante participação no "Domingão no Faustão", neste domingo 13, no quadro "Dança dos Famosos", o ator comentou: "A gente ter que ser intolerante em relação ao preconceito. Agora cabe à polícia. Temos que combater o preconceito com amor e justiça"; Bruno Gagliasso disse ainda que irá se empenhar pessoalmente para que os envolvidos sejam punidos; ele e sua esposa, Giovanna Ewbank, adotaram Titi depois de várias idas à África
Durante participação no "Domingão no Faustão", neste domingo 13, no quadro "Dança dos Famosos", o ator comentou: "A gente ter que ser intolerante em relação ao preconceito. Agora cabe à polícia. Temos que combater o preconceito com amor e justiça"; Bruno Gagliasso disse ainda que irá se empenhar pessoalmente para que os envolvidos sejam punidos; ele e sua esposa, Giovanna Ewbank, adotaram Titi depois de várias idas à África (Foto: Gisele Federicce)

247, com Conexão Jornalismo - O casal de atores da Rede Globo Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank registrou queixa-crime após ataques racistas sofrido por eles e sua filha, Titi, na internet.

Após postarem uma imagem em que aparecem abraçados à criança, internautas entraram na sua página do Instagram para manifestar o crime de ódio: "vocês deveriam ter adotado uma criança de olhos azuis, isso sim é combinar. E não aquela pretinha que parece uma macaquinha. #LugarpretoénaÁfrica!".

Durante sua participação no "Domingão no Faustão", neste domingo 13, no quadro "Dança dos Famosos", Gagliasso comentou: "A gente ter que ser intolerante em relação ao preconceito. Agora cabe à polícia. Temos que combater o preconceito com amor e justiça". O ator disse que irá se empenhar pessoalmente para que os envolvidos sejam punidos: "Temos bons policiais, eles vão achar essas pessoas".

Caso os ataques tenham sido praticados por pessoas menores de idade, a legislação prevê que os pais ou responsáveis poderão responder criminalmente pelo delito.

Responsável pela Delegacia de Informática, no Jacarezinho, no Rio, Daniela Terra disse que, embora constrangedoras, as mensagens racistas não devem ser apagadas. Isso facilita a localização do criminoso, afirma.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247