Canudos é o tema do primeiro curso do canal Paz e Bem e da TV 247

"Canudos - o Belo Monte de Antonio Conselheiro" é o primeiro curso que será exibido pela TV 247, em produção do canal Paz e Bem; o curso, gratuito, será ministrado pelo professor Pedro Lima Vasconcellos em oito encontros transmitidos pelo canal Paz e Bem e pela TV 247 a partir da próxima segunda-feira, 21 de janeiro; segundo Vasconcellos, o curso apresentará "uma nova leitura de uma das mais radicais experiências de religiosidade popular e alternativas sociais da história do Brasil"; no curso, será desconstruída a versão que, a partir de "Os Sertões" de Euclides da Cunha pautou a consciência nacional sobre Canudos; veja a agenda de datas e horários e o conteúdo de cada aula

Canudos é o tema do primeiro curso do canal Paz e Bem e da TV 247
Canudos é o tema do primeiro curso do canal Paz e Bem e da TV 247

247 - "Canudos - o Belo Monte de Antonio Conselheiro" é o primeiro curso que será exibido pela TV 247, em produção do canal Paz e Bem, um "filhote" do 247. O curso, gratuito, será ministrado pelo professor Pedro Lima Vasconcellos em oito encontros transmitidos pelo canal Paz e Bem e pela TV 247 a partir da próxima segunda-feira, 21 de janeiro. Segundo Vasconcellos, o curso apresentará "uma nova leitura de uma das mais radicais experiências de religiosidade popular e alternativas sociais da história do Brasil". No curso, a desconstrução das ideias que, a partir de "Os Sertões", de Euclides da Cunha (publicado em 1902) pautou a consciência nacional sobre Canudos.

Veja ao final as datas, temas e horários das oito aulas, que serão transmitidas ao vivo pelo Canal Paz e Bem permitindo a interação durante os encontros, e retransmitidas pela TV 247. O curso será baseado em dois livros de Vasconcelos, "O Belo Monte de Antonio Conselheiro - uma invenção 'biblada'" (Maceió: 2015, Edufal), que tem como epígrafe uma frase de Ariano Suassuna: “Quem não conhece a história de Canudos não conhece o Brasil”. E "Antonio Conselheiro por ele mesmo" (São Paulo: É Realizações, 2017).

O historiador e cientista da religião Pedro Lima Vasconcellos é o estudioso mais destacado do Brasil sobre a história de Canudos - o Belo Monte de Antonio Conselheiro, como ele denomina uma das mais radicais experiências de religiosidade popular do país. A comunidade reunida no arraial de Canudos a partir de 1893 por Antonio Conselheiro, rebatizada de Belo Monte pelo líder da mobilização, reuniu milhares de pessoas até a destruição completa e o massacre realizado pelo Exército Brasileiro, em 1897. Vasconcellos começou a estudar a experiência há cerca de vinte anos e lançou uma sucessão de livros sobre o assunto:
- Do Belo Monte das promessas à Canudos destruída: o drama bíblico da Jerusalém do sertão (Maceió: Catavento, 2010)
- Missão de guerra: capuchinhos no Belo Monte de Antonio Conselheiro (Maceió: Edufal, 2014)
- O Belo Monte de Antonio Conselheiro: uma invenção “biblada” (Maceió: Edufal, 2015)
- Antonio Conselheiro por ele mesmo (São Paulo: É Realizações, 2017). Box contendo, no primeiro volume, reprodução, transcrição de manuscrito produzido por Antonio Conselheiro, bem como notas explicativas a ele; no segundo volume, um estudo que analisa a relevância do material para a pesquisa sobre o Belo Monte.

Agenda do curso "Canudos - o Belo Monte de Antonio Conselheiro"
Todos os encontros serão transmitidos ao vivo às 17h (horário de verão) no canal Paz e Bem e retransmitidos no dia seguinte às 13h30 na TV 247. Todos ficarão incorporados ao acervo de vídeos do canal Paz e Bem e da TV 247. As datas a seguir são das apresentações ao vivo no Paz e Bem:

1 – Apresentação do projeto do curso - entrevista de Mauro Lopes com o professor Pedro Lima Vasconcellos (21 janeiro)
2 – Antonio Conselheiro e Belo Monte na pesquisa desde os anos 1950 (23 janeiro)
3 – O Belo Monte de Antonio Conselheiro: formação, cotidiano e aniquilamento (28 janeiro)
4 – Vozes do sertão: o Belo Monte como “terra da promissão” (1 fevereiro)
5 – O pensamento e a obra do “peregrino”: uma análise da obra escrita de Conselheiro (4 fevereiro)
6 – A atuação da hierarquia católica na inviabilização do Belo Monte (6 fevereiro)
7 – A interpretação euclidiana do Belo Monte e de seu líder e seu impacto na cultura brasileira (11 fevereiro)
8 – Visões de mundo convergentes e em conflito: a destruição do Belo Monte em nome da ordem e do progresso (13 fevereiro)


 

 

Conheça a TV 247

Mais de Cultura

Ao vivo na TV 247 Youtube 247