Conto de Guimarães Rosa ganha versão no teatro

Adaptação inédita do onto Esses Lopes, de João Guimarães Rosa, estreia nesta quinta-feira no Teatro 1 do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro; ambientada no sertão mineiro na década de 1960, peça Maria Miss conta a história da sertaneja Flausina, que quando menina teve a virgindade negociada pelos pais com um dos membros de um clã, os Lopes

Conto de Guimarães Rosa ganha versão no teatro
Conto de Guimarães Rosa ganha versão no teatro (Foto: Emi Hoshi - Emi PhotoArt)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paulo Virgilio
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - Uma adaptação inédita de um conto de João Guimarães Rosa, Esses Lopes, ambientado no sertão mineiro na década de 1960, estreia amanhã (1º) no Teatro 1 do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). A peça Maria Miss conta a história da sertaneja Flausina, que quando menina teve a virgindade negociada pelos pais com um dos membros de um clã, os Lopes. Tornada escrava, consegue ao longo dos anos mudar sua história e, ardilosamente, se vinga matando todos os homens da família que a oprimiu.

Primeiro conto de Guimarães Rosa a relatar uma história sob o ponto de vista feminino, Esses Lopes no livro Tutaméia, lançado em 1967, no mesmo ano da morte do autor de Grande Sertão: Veredas, Sagarana e outras obras que fizeram dele uma dos mais importantes nomes da literatura brasileira. A adaptação para o teatro ficou a cargo de Evill Rebouças, que buscou uma leitura poética da elaborada linguagem regional adotada pelo escritor.

"O belo no conto de Guimarães Rosa é o modo como ele mostra o silêncio de uma mulher subjugada. Maria Miss sofre as piores atrocidades físicas e morais, mas no seu silêncio traça a liberdade", disse Rebouças, dramaturgo formado no Centro de Pesquisa Teatral (CPT), sob a supervisão de Antunes Filho. A direção do espetáculo é de Yara de Novaes, que tem em seu currículo diversas encenações, algumas delas premiadas, em Belo Horizonte, São Paulo e no Rio de Janeiro.

A ideia de montar a peça partiu da atriz Tania Castello, que encabeça o elenco, integrado ainda pelos atores Daniel Alvim e Plinio Soares. "O conto fala de uma mulher que transformou seu destino, como tantas brasileiras. Guimarães Rosa é um gênio da palavra, mas ainda pouco conhecido pelo povo", declarou a atriz.

Maria Miss fica em cartaz até 1º de setembro, com sessões de quinta a segunda, às 19h30. Haverá sessões extra nos dias 24, 25, 31 e 1º, às 17h. Os ingressos custam R$ 6, a inteira, e R$ 3, a meia-entrada. O CCBB fica na Rua Primeiro de Março, 66, no centro do Rio.

Edição: Aécio Amado

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247