De volta ao rock, Sting lançará álbum com temas políticos

Artista que já vendeu mais de 100 milhões de álbuns solo e com a banda The Police, o cantor britânico Sting anunciou nesta quinta-feira, 21, que o novo álbum, intitulado "57th & 9th", "é mais rock do que qualquer coisa que eu fiz em um longo tempo"; nas letras, Sting aborda temas como a crise dos migrantes e às mudanças climáticas; "O maior condutor da migração será o clima. Milhões de pessoas vão tentar se abrigar em um lugar seguro", disse à Rolling Stone

Artista que já vendeu mais de 100 milhões de álbuns solo e com a banda The Police, o cantor britânico Sting anunciou nesta quinta-feira, 21, que o novo álbum, intitulado "57th & 9th", "é mais rock do que qualquer coisa que eu fiz em um longo tempo"; nas letras, Sting aborda temas como a crise dos migrantes e às mudanças climáticas; "O maior condutor da migração será o clima. Milhões de pessoas vão tentar se abrigar em um lugar seguro", disse à Rolling Stone
Artista que já vendeu mais de 100 milhões de álbuns solo e com a banda The Police, o cantor britânico Sting anunciou nesta quinta-feira, 21, que o novo álbum, intitulado "57th & 9th", "é mais rock do que qualquer coisa que eu fiz em um longo tempo"; nas letras, Sting aborda temas como a crise dos migrantes e às mudanças climáticas; "O maior condutor da migração será o clima. Milhões de pessoas vão tentar se abrigar em um lugar seguro", disse à Rolling Stone (Foto: Aquiles Lins)

247 - Artista que já vendeu mais de 100 milhões de álbuns solo e com a banda The Police, o cantor britânico Sting anunciou nesta quinta-feira, 21, que o novo álbum, que deve lançar em novembro, será um retorno às suas raízes roqueiras e abordará nas letras temas como a crise dos migrantes e às mudanças climáticas.

Em entrevista à revista "Rolling Stone", o ex-líder do The Police disse o álbum, intitulado "57th & 9th", "é mais rock do que qualquer coisa que eu fiz em um longo tempo".

Defensor dos direitos humanos e ativista pela Anistia Internacional e outras organizações, Sting antecipou que um dos temas incluídos no álbum, "Inshallah", irá explorar a questão da migração em massa para a Europa, e "One Fine Day" vai confrontar aqueles que negam a mudança climática. "O maior condutor da migração será o clima. Milhões de pessoas vão tentar se abrigar em um lugar seguro", disse à Rolling Stone.

Ele também se referiu ao Brexit. "Eu ainda tenho um pouco de receio sobre a saída do Reino Unido da União Europeia sem uma boa razão. Pelo menos a UE tem um programa para combater a mudança climática", disse Sting.

Sting realiza neste verão uma turnê pelos Estados Unidos ao lado de outro veterano, Peter Gabriel —um interpreta a canção do outro e vice-versa.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247