Deputados vão convocar embaixador no Uruguai para explicar censura a filme de Chico Buarque

Os deputados do PT Paulo Teixeira (SP) e Henrique Fontana (RS) vão apresentar um pedido de convocação no Congresso do embaixador brasileiro no Uruguai para explicar por que o Itamaraty, representado pelo governo Bolsonaro, ordenou que o filme 'Chico: Artista Brasileiro' fosse retirado de um festival de cinema em Montevidéu

(Foto: Mídia NINJA)

247 - Os deputados federais do PT Paulo Teixeira (SP) e Henrique Fontana (RS) vão apresentar um pedido de convocação no Congresso Nacional do embaixador brasileiro em Montevidéu, Antônio Simões, para explicar por que o Itamaraty censurou o filme 'Chico: Artista Brasileiro', de 2015, sobre a história do artista, no Uruguai.

A censura partiu da embaixada brasileira no Uruguai, uma das patrocinadoras do Festival Cine de Brasil 2019, a ser realizada em outubro. A notícia de que o filme não participaria do evento foi comunicada ao diretor do filme, Miguel Faria Junior, pela produtora, JBM Producciones do Uruguai, por meio de carta, que foi publicada pelo colunista Ancelmo Gois, do Globo.

Em outra nota, publicada na tarde desta sexta-feira 13, o colunista informou que "a Inffinito, a produtora responsável pelo 8º Cine Fest Brasil, em Montevidéu, decidiu incluir o filme (...) novamente no evento". 

Em visita a Washington, o chanceler Ernesto Araújo afirmou não ter havido censura, mas “apoio da embaixada” aos organizadores do festival. A embaixada brasileira em Montevidéu divulgou ter feito apenas “sugestões” sobre a programação do festival quando uma lista de filmes foi enviada pelos organizadores.

No Twitter, Paulo Teixeira comentou o episódio:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247