Dilma: "Chico engrandece o Brasil, Bolsonaro nos diminui como Nação"

Ex-presidente Dilma Rousseff condenou nesta quarta-feira, 9, a sinalização de Jair Bolsonaro de que não irá assinar o Prêmio Camões, maior da língua portuguesa, vencido pelo compositor e escritor Chico Buarque

247 - A ex-presidente Dilma Rousseff criticou nesta quarta-feira, 9, o boicote de Jair Bolsonaro ao cantor, compositor e escritor Chico Buarque de Hollanda sobre o Prêmio Camões.

"Agraciado com o Prêmio Camões, maior honraria concedida a autores de língua portuguesa, Chico Buarque engrandece o Brasil e nos enche de orgulho. Bolsonaro, que não assinará o diploma ao escritor brasileiro, faz o contrário: nos diminui como Nação e nos envergonha perante o mundo", escreveu Dilma pelo Twitter. 

"Mas, como Chico Buarque já disse a outros ditadores de plantão: 'apesar de você, amanhã há de ser outro dia/ ainda pago pra ver o jardim florescer, qual você não queria'", acrescentou.

Em declaração nessa terça-feira, 8, Bolsonaro indicou que não irá assinar o Prêmio Camões vencido pelo compositor e escritor Chico Buarque. “Eu tenho prazo? Até 31 de dezembro de 2026, eu assino”, disse Bolsonaro. Mais importante prêmio concedido a trabalhos em língua portuguesa, o prêmio foi vencido pelo escritor Raduan Nassar em 2017 (leia mais no Brasil 247).

Chico Buarque reagiu com ironia à negativa de Bolsonaro. "A não assinatura do Bolsonaro no diploma é para mim um segundo Prêmio Camões”, disse ele (leia mais no Brasil 247). 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247