Dilma lamenta morte de João Gilberto

“É uma pena que este gênio saia de cena justamente quando o Brasil passa por um eclipse institucional”, disse a ex-presidente Dilma Rousseff, deposta pelo golpe de 2016

247 – "O Brasil e o mundo se despedem neste sábado de uma das grandes estrelas da música mundial do século 20.  João Gilberto foi um ícone e o símbolo de um Brasil moderno, amoroso, cheio de suíngue e charme. A cara do país da Bossa Nova e do samba, símbolo da singularidade de nosso povo", disse a ex-presidente Dilma Rousseff, ao comentar a morte de João Gilberto.

"Sua batida sincopada no violão e sua voz doce e contida colocaram o nosso país no centro das atenções nos anos 60. Sua música se expandiu para além das fronteiras nacionais e chegou aos lugares mais distantes do mundo. É uma pena que este gênio saia de cena justamente quando o Brasil passa por um eclipse institucional, mergulhando todos nós numa era de sombras e vergonha aos olhos do mundo. Mas sua música e arte permanecem como o espírito único do nosso povo, pleno de originalidade e beleza. Obrigada pelas melodias e harmonias que encararam o Brasil e o mundo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247