Em tietagem explícita, Fagner faz música para Sérgio Moro

O cantor e compositor cearense Raimundo Fagner está fazendo uma música para homenagear o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela condução dos inquéritos referentes a Operação Lava Jato, que investiga casos de desvios e corrupção na Petrobras, segundo o jornalista Ancelmo Góis; em um vídeo publicado pelo jornalista, Fagner aparece cantando o refrão "Quem tem tudo na mão não corre atrás" de uma música que ainda está sendo finalizada e elogia Moro: "Parabéns por existir nesse país difícil de aturar", diz o músico  

O cantor e compositor cearense Raimundo Fagner está fazendo uma música para homenagear o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela condução dos inquéritos referentes a Operação Lava Jato, que investiga casos de desvios e corrupção na Petrobras, segundo o jornalista Ancelmo Góis; em um vídeo publicado pelo jornalista, Fagner aparece cantando o refrão "Quem tem tudo na mão não corre atrás" de uma música que ainda está sendo finalizada e elogia Moro: "Parabéns por existir nesse país difícil de aturar", diz o músico
 
O cantor e compositor cearense Raimundo Fagner está fazendo uma música para homenagear o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela condução dos inquéritos referentes a Operação Lava Jato, que investiga casos de desvios e corrupção na Petrobras, segundo o jornalista Ancelmo Góis; em um vídeo publicado pelo jornalista, Fagner aparece cantando o refrão "Quem tem tudo na mão não corre atrás" de uma música que ainda está sendo finalizada e elogia Moro: "Parabéns por existir nesse país difícil de aturar", diz o músico   (Foto: Paulo Emílio)

247 - O cantor e compositor cearense Raimundo Fagner está fazendo ua música para homenagear o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela condução dos inquéritos referentes a Operação lava Jato, que investiga casos de desvios e corrupção na Petrobras, segundo o jornalista Ancelmo Góis.

Em um vídeo publicado pelo jornalista, Fagner aparece cantando o refrão "Quem tem tudo na mão não corre atrás" de uma música que ainda está sendo finalizada.

Em seguida, Fagner aparece agradecendo o contato que teria mantido com o juiz e rasga a seda: "Parabéns por existir nesse país difícil de aturar", diz o músico.

Confira aqui a nota publicada sobre o assunto. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247