Em trecho inédito de Democracia em Vertigem, Bolsonaro ataca a cultura e defende corte de verbas para o cinema

Imagens inéditas das entrevistas realizadas por Petra Costa para seu documentário Democracia em Vertigem revelam o então deputado Jair Bolsonaro atacando a cultura, desdenhando o cinema nacional e ameaçando cortar verbas, conta o jornalista Jamil Chade

(Foto: Isac Nóbrega/PR | Divulgação)

247 - Durante a filmagem de Democracia em Vertigem, a cineasta Petra Costa fez várias tomadas com Jair Bolsonaro, quando ele era deputado federal. Segundo o jornalista Jamil Chade, Petra optou por não publicar o material na íntegra porque decidiu focar o roteiro principalmente no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

"Eu não recriaria o Ministério da Cultura", disse o então deputado sobre seus planos de governo. "Gastam quase R$ 2 bilhões por ano para produzir nada", criticou.

Bolsonaro tinha uma ideia melhor do que fazer com o dinheiro: aparelhar policiais pelo Brasil, escreve o colunista.

Nas imagens inéditas e que não fizeram parte do documentário final, ele defende a censura contra certas músicas e insiste em que nunca houve golpe militar no país.

E concentra ataques contra o cinema: "O que a cultura produz de bom para o Brasil?", questionou. "Qual o filme está concorrendo em Cannes para ganhar o Oscar? Ou seja lá o que for?".

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247