Em últimos segundos antes das 22h, Roger Waters prega Ele Não durante show

Nos momentos finais de sua apresentação em Curitiba, o líder do Pink Floyd, que foi proibido de se manifestar politicamente durante seu próprio show por uma juíza da capital sob ameaça de prisão, passou no telão uma manifestação contra a candidatura de Bolsonaro e o fascismo

Em últimos segundos antes das 22h, Roger Waters prega Ele Não durante show
Em últimos segundos antes das 22h, Roger Waters prega Ele Não durante show (Foto: Luca Bruno / AP Photo)

247 - Nos momentos finais de sua apresentação em Curitiba na noite deste sábado 27, o líder do Pink Floyd, que foi proibido de se manifestar politicamente durante seu próprio show pela juíza Carolina Lebbos, sob ameaça até de prisão, passou no telão de seu palco uma manifestação contra a candidatura de Bolsonaro e o fascismo.

"Temos 30 segundos. É nossa última chance de resistir ao fascismo antes de domingo. Ele Não! São 10:00. Obedeça a lei", dizia a frase irônica, se referindo ao horário da legislação eleitoral que proíbe qualquer pedido de voto e ato de campanha após as 22h do sábado que antecede a votação.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao momento:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247