"Existe responsável", diz Mônica Martelli sobre morte de Paulo Gustavo

"Não foi uma fatalidade", disse a atriz, destacando que já existem vacinas que conferem proteção contra o coronavírus, mas o Brasil infelizmente não as tem

Mônica Martelli
Mônica Martelli (Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Atriz e amiga de Paulo Gustavo, Mônica Martelli criticou duramente a vacinação da poulação brasileira contra Covid-19 em participação no programa Saia Justa, da GNT, nesta quarta-feira (12).

Mônica afirmou que a morte de Paulo Gustavo "não foi uma fatalidade", visto que já existem vacinas para garantir a proteção das pessoas contra o coronavírus. Ela ainda afirmou que "existe responsável para isso", sem citar exatamente quem.

"É muito importante a gente dizer sobre esse luto que estamos vivendo, que não é só meu, é de um país, tem uma palavra de ordem: duas doses de uma vacina que já existe. [A vacina] podia ter salvado ele e muitas outras vidas. Isso vai ser um marco de luta no luto. Essa dor que estou sentindo não é uma dor só minha", lamentou a atriz.

"Claro que tem a intensidade do sentimento, por causa da proximidade da pessoa, mas quanta gente sentiu a dor por Paulo Gustavo, que lotaram teatros e cinemas. Hoje, elas têm que se perguntar: por que no Brasil não temos vacinas suficientes? Não foi uma fatalidade. Era um homem saudável, sem comorbidade! Existe responsável para isso", completou.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Mônica Martelli (@monicamartelli)

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email