Festival de Cannes bane a Netflix da competição pela Palma de Ouro

O motivo da decisão é o posicionamento da empresa de não lançar seus filmes nos cinemas; a informação foi dada pelo diretor do festival, Thierry Fremaux, em uma entrevista; se não bastasse a polêmica na França, a Netflix enfrenta um bombardeio de críticas no Brasil, depois de lançar a série "O mecanismo", acusada de distorcer a Operação Lava Jato - até foi criada no Twitter a hashtag #CancelaNetflix

O motivo da decisão é o posicionamento da empresa de não lançar seus filmes nos cinemas; a informação foi dada pelo diretor do festival, Thierry Fremaux, em uma entrevista; se não bastasse a polêmica na França, a Netflix enfrenta um bombardeio de críticas no Brasil, depois de lançar a série "O mecanismo", acusada de distorcer a Operação Lava Jato - até foi criada no Twitter a hashtag #CancelaNetflix
O motivo da decisão é o posicionamento da empresa de não lançar seus filmes nos cinemas; a informação foi dada pelo diretor do festival, Thierry Fremaux, em uma entrevista; se não bastasse a polêmica na França, a Netflix enfrenta um bombardeio de críticas no Brasil, depois de lançar a série "O mecanismo", acusada de distorcer a Operação Lava Jato - até foi criada no Twitter a hashtag #CancelaNetflix (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O Festival de Cannes baniu a Netflix da competição pela Palma de Ouro deste ano, após a empresa manter a posição de não lançar seus filmes nos cinemas. A informação foi dada pelo diretor do festival, Thierry Fremaux, em uma entrevista. 

Dois filmes da Netflix foram exibidos em Cannes no ano passado — "Okja", de Bong Joon-ho, e "Os Meyerowitz: Família Não Se Escolhe", de Noah Baumbach —, numa decisão que "causou enorme controvérsia ao redor do mundo", disse Fremaux.

"No ano passado, quando selecionamos dois de seus filmes, achei que poderia convencer a Netflix a lançá-los nos cinemas. Eu fui presunçoso: eles se recusaram", afirmou Fremaux à revista "Le Film Francais". "As pessoas da Netflix adoraram o tapete vermelho e gostariam de nos mostrar mais filmes. Mas eles entenderam que sua intransigência em relação ao modelo (de negócios) colide com a nossa", acrescentou.

Se não bastasse a polêmica na França, a Netflix enfrenta um bombardeio de críticas no Brasil - até foi criada a hashtag #CancelaNetflix, depois que a empresa lançou a série "O mecanismo", acusada de distorcer a Operação Lava Jato. Dirigida por José Padilha (o mesmo de Tropa de Elite e Narcos), a série é, teoricamente, baseada em fatos reais. 

Crítico de cinema, Pablo Vilaça disse ter cancelado a assinatura da Netflix. "Eu estou CANCELANDO minha assinatura da @NetflixBrasil. E ela está BANIDA da minha coluna Cinema em Streaming", escreveu ele em sua conta no Twitter.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247