Festival de cinema da Suécia coloca Jair Bolsonaro como 'inimigo número um do cinema'

"Há uma guerra cultural em curso no Brasil, com Jair Bolsonaro como protagonista e a indústria cinematográfica brasileira como a arena principal. O foco do Festival de Gotemburgo no cinema brasileiro é um ato de solidariedade aos cineastas brasileiros e também um tributo a uma das mais fascinantes culturas cinematográficas", diz o manifesto do festival, um dos maiores da Europa.

(Foto: Isac Nóbrega - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Há uma guerra cultural em curso no Brasil, com Jair Bolsonaro como protagonista e a indústria cinematográfica brasileira como a arena principal. O foco do Festival de Gotemburgo no cinema brasileiro é um ato de solidariedade aos cineastas brasileiros e também um tributo a uma das mais fascinantes culturas cinematográficas", diz o manifesto do festival, um dos maiores da Europa.

A capa da programação brasileira do evento estampa uma foto de Jair Bolsonaro com o título "Filmens Fiende Nummer Ett" ("Inimigo Número Um do Cinema").

A curadora brasileira Clarice Goulart, que participa do festival, afirmou: "a indústria cinematográfica brasileira nunca esteve tão bem, produtiva, sólida, e isso devido às políticas públicas dos últimos anos. Infelizmente, na atual situação, estamos vivenciando a possibilidade de um desmonte total da cultura, e especialmente do cinema brasileiro, devido às políticas do atual governo. Isto é muito grave, e o festival foi muito corajoso ao decidir demonstrar essa solidariedade ao cinema brasileiro, aos diretores e a todos os trabalhadores da indústria cinematográfica do Brasil."

O diretor artístico do festival, Jonas Holmberg, disse: "talvez o cinema brasileiro nunca tenha sido melhor do que é agora. Ainda assim, ele corre o risco de ser destruído. Esta contradição é o ponto de partida para o foco do Festival de Cinema de Gotemburgo no cinema brasileiro, tanto como uma homenagem à arte cinematográfica brasileira e também como uma manifestação de solidariedade aos cineastas do Brasil, que atualmente enfrentam uma enorme pressão política."

Leia mais aqui, na matéria do jornal Folha de S. Paulo. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247