Gabo será cremado em cerimônia privada no México

Anúncio foi feito por porta-voz diante da casa da família, na Cidade do México; irmã Aída García Márquez, porém, ainda tem esperanças de que Gabo seja sepultado em sua cidade natal, Aracataca, na Colômbia - a Macondo de Cem Anos de Solidão; legado para o imaginário coletivo ficará para sempre; aos 87 anos, Gabriel Garcia Márquez morreu em casa, na quinta-feira 17, após infecção pulmonar

Anúncio foi feito por porta-voz diante da casa da família, na Cidade do México; irmã Aída García Márquez, porém, ainda tem esperanças de que Gabo seja sepultado em sua cidade natal, Aracataca, na Colômbia - a Macondo de Cem Anos de Solidão; legado para o imaginário coletivo ficará para sempre; aos 87 anos, Gabriel Garcia Márquez morreu em casa, na quinta-feira 17, após infecção pulmonar
Anúncio foi feito por porta-voz diante da casa da família, na Cidade do México; irmã Aída García Márquez, porém, ainda tem esperanças de que Gabo seja sepultado em sua cidade natal, Aracataca, na Colômbia - a Macondo de Cem Anos de Solidão; legado para o imaginário coletivo ficará para sempre; aos 87 anos, Gabriel Garcia Márquez morreu em casa, na quinta-feira 17, após infecção pulmonar (Foto: Marco Damiani)

Da Agência Brasil

O corpo do escritor colombiano Gabriel García Márquez, morto nessa quinta-feita (17), será cremado em uma cerimônia privada na Cidade do México. Na segunda-feira (21), o governo mexicano prestará uma homenagem ao ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 1982 no Palácio das Belas Artes. As informações são de um comunicado da família do autor, lido em frente a sua casa pela diretora do Instituto Nacional de Belas Artes, María García Cristina Cepeda.

Ainda há a expectativa de que o corpo de Gabo, como era conhecido, seja sepultado em sua terra natal na Colômbia. Essa esperança foi manifestada pela irmã do escritor, Aída García Márquez. Nascido na cidade de Aracataca, Gabriel García Márquez fez diversas alusões a ela ao se referir ao vilarejo Macondo no livro que é considerado sua obra-prima, Cem Anos de Solidão.

Conhecido como um dos principais nomes da escola literária chamada realismo fantástico, o autor colombiano morreu aos 87 anos em sua casa na capital mexicana. Na última segunda-feira, a mulher e os filhos de García Márquez haviam informado que seu estado se saúde era "muito frágil", havendo "risco de complicações". Após ser hospitalizado por uma semana devido a uma infecção pulmonar, o escritor havia retornado para casa no início do mês.

Conheça a TV 247

Mais de Cultura

Ao vivo na TV 247 Youtube 247