“História do triplex é mal contada”, diz Paulo Coelho

O escritor Paulo Coelho dá uma entrevista hoje ao jornalista Maurício Meireles (da Folha de S. Paulo) sobre seu novo livro "Hippie"; diante da insistência do jornalista, o escritor se nega várias vezes a falar de política, mas acaba dizendo que "a história do triplex é mal contada"; Coelho também critica o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter se apresentado à Polícia Federal: "o Lula vai se entregar? Porra, o cara é um babaca"

Paulo Coelho
Paulo Coelho (Foto: Gustavo Conde)

247 - O escritor Paulo Coelho dá uma entrevista hoje ao jornalista Maurício Meireles (da Folha de S. Paulo) sobre seu novo livro "Hippie". Diante da insistência do jornalista, o escritor se nega várias vezes a falar de política, mas acaba dizendo que "a história do triplex é mal contada". Coelho também critica o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter se apresentado à Polícia Federal: "o Lula vai se entregar? Porra, o cara é um babaca".

Coelho faz uma inflexão em suas recentes declarações em apoio à democracia. Ele manifesta mágoa com Lula e o PT por não prestigiá-lo em momentos importantes da sua carreira. Junta-se, assim, a Helio Bicudo, Marta Suplicy, Cristovam Buarque e alguns outros ex-encantados com Lula, que deixaram claros os ressentimentos de ordem pessoal - e não política. 

A afirmação do escritor que demarca claramente esse sentimento é "Eu nunca fui prestigiado pelo PT". "Um belo dia [em 2006] eu fui convidado para visitar a rainha[Elizabeth 2ª]. Lula era presidente. Vinha no convite o traje: gravata branca [nível mais formal do traje masculino de gala]. Aí vi uma matéria dizendo que a delegação brasileira ia de terno e gravata. Pensei: “Estou livre! Não vou ter que ir de white tie!” Aí me responde o Palácio [de Buckingham]: “Você não é convidado do seu governo, não te colocaram na lista, você é convidado da rainha. Tem que vir de white tie, sim", conta ele.

O escritor relata ainda que, no palácio, foi chamado pelo então presidente em seus aposentos. "'Porra, por que o Lula me chamou?'. No meio da conversa, ficou claro que ele estava se justificando para mim, por eu ter apoiado o José Dirceu, e ele não", disse, em referência à época do 'mensalão', quando Dirceu foi cassado. "Ele jogou o José Dirceu como boi de piranha. Viu que eu apoiei o Zé Dirceu, que eu nem conhecia  — vi esse cara sofrendo", completou. "Ele jogou o José Dirceu aos cães", disse ainda.

 

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Cultura

Ao vivo na TV 247 Youtube 247