Juca Ferreira sobre Botelho: “já captou alguns milhões pela Lei Rouanet”

Ministro da Cultura afirma que o ator Cláudio Botelho, que protagonizou uma confusão em Belo Horizonte neste fim de semana ao xingar Dilma e Lula de ladrões no palco, enquanto apresentava um musical com canções de Chico Buarque, "já captou alguns milhões pela Lei Rouanet", "o que prova que nunca houve qualquer decisão com viés político" (para a captação); "Nesse ambiente de hoje no Brasil, todos caluniam muito sem checar", criticou o ministro que usou o exemplo para rebater a âncora da Band que afirmou que muitos artistas são acusados de apoiar o governo por causa da lei e para demonstrar que o Ministério da Cultura age de forma republicana

Ministro da Cultura afirma que o ator Cláudio Botelho, que protagonizou uma confusão em Belo Horizonte neste fim de semana ao xingar Dilma e Lula de ladrões no palco, enquanto apresentava um musical com canções de Chico Buarque, "já captou alguns milhões pela Lei Rouanet", "o que prova que nunca houve qualquer decisão com viés político" (para a captação); "Nesse ambiente de hoje no Brasil, todos caluniam muito sem checar", criticou o ministro que usou o exemplo para rebater a âncora da Band que afirmou que muitos artistas são acusados de apoiar o governo por causa da lei e para demonstrar que o Ministério da Cultura age de forma republicana
Ministro da Cultura afirma que o ator Cláudio Botelho, que protagonizou uma confusão em Belo Horizonte neste fim de semana ao xingar Dilma e Lula de ladrões no palco, enquanto apresentava um musical com canções de Chico Buarque, "já captou alguns milhões pela Lei Rouanet", "o que prova que nunca houve qualquer decisão com viés político" (para a captação); "Nesse ambiente de hoje no Brasil, todos caluniam muito sem checar", criticou o ministro que usou o exemplo para rebater a âncora da Band que afirmou que muitos artistas são acusados de apoiar o governo por causa da lei e para demonstrar que o Ministério da Cultura age de forma republicana (Foto: Aline Lima)

247 – O ministro da Cultura, Juca Ferreira, afirmou nesta segunda-feira 21 que o ator Cláudio Botelho, responsável por criar uma confusão em um teatro de Belo Horizonte neste fim de semana, "já captou alguns milhões pela Lei Rouanet".

"Esse senhor que teve o problema com a peça em Belo Horizonte já captou alguns milhões pela Lei Rouanet", disse o ministro. "O que prova que nunca houve qualquer decisão com viés político [para a captação dos recursos]", acrescentou. "Nesse ambiente de hoje no Brasil, todos caluniam muito sem checar", criticou ainda o ministro, que concedeu entrevista à rádio BandNews FM. A declaração foi a forma de rebater a âncora da Band que afirmou que muitos artistas são acusados de apoiar o governo por causa da lei. Ele quis demonstrar que o Ministério da Cultura age de forma republicana.

Botelho protagonizou um grande conflito com a plateia enquanto apresentava um musical com canções de Chico Buarque. Do palco, o ator passou a xingar a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula de ladrões, mas foi interrompido pela plateia, que começou a gritar "não vai ter golpe" e a se levantar para ir embora.

As cortinas foram fechadas e o espetáculo, interrompido. No camarim, a discussão continuou e um áudio de Botelho vazou nas redes sociais, causando uma polêmica ainda maior. Nele, o ator chama os espectadores da peça de "bandidos", "neofascistas", "filhos da puta" e "tudo o que há de pior".

Em seguida, diz que "um ator não pode ser peitado por um negro". Depois do episódio, o cantor e compositor Chico Buarque retirou a autorização para que o artista continuasse a apresentar o musical. Recentemente, Chico também foi alvo de agressões verbais quando saía de um restaurante com amigos no Leblon por dar declarações em defesa do governo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247