Marcelo D2: milicianos vão dar pra cima da Justiça

"Prenderam o Queiroz no sítio do advogado do filho dele! Os milicianos vão dar pra cima da justiça! Se cuidem", escreveu o artista no Twitter

Marcelo D2
Marcelo D2 (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cantor Marcelo D2 sinalizou que a família Bolsonaro pode tentar de alguma forma emparedar o Judiciário depois da prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro. "Bom dia, hoje o presidente vai tocar o terror no país. Prenderam o Queiroz no sítio do advogado do filho dele! Os milicianos vão dar pra cima da justiça! Se cuidem", escreveu o artista no Twitter. 

De acordo com relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada "atípica". De 2014 a 2017 a movimentação foi de R$ 7 milhões.

 

SÃO PAULO (Reuters) - Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, foi preso na manhã desta quinta-feira em Atibaia, interior de São Paulo, pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Estado, em cumprimento de mandado expedido pela Justiça do Rio de Janeiro, informou o MP paulista.

O mandado expedido pela Justiça fluminense se refere às investigações sobre o esquema conhecido como “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio. Queiroz foi assessor de Flávio Bolsonaro quando o atual senador era deputado estadual no Rio. A suspeita é de apropriação e desvio de parte dos salários dos servidores do gabinete do parlamentar.

“Na manhã desta quinta-feira, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Polícia Civil efetuaram a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, na cidade de Atibaia”, informou o MP paulista em nota.

“Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça do Rio, a pedido do Grupo de Combate à Corrupção (Gaecc) do Ministério Público daquele Estado, que investiga a participação de Queiroz em um esquema de desvio de vencimentos de servidores do gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro. A transferência para o Rio ocorrerá ainda hoje.”

A prisão foi feita no escritório de um advogado que presta serviços para Queiroz, informou o MP. O ex-assessor está sendo levado para a sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil na capital paulista, disse uma fonte com conhecimento do assunto.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247