Ministro da Cultura diz que golpe não passará

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, criticou a tentativa de grupos políticos em quebrar a ordem democrática, por meio de um processo de impeachment, e fez questão de negar a possibilidade, do que classificou como golpe, prosperar; "Acho que há um desejo, da parte de alguns, de quebrar a ordem democrática. Estão fazendo tudo à luz do dia, escancaradamente. A população brasileira está chocada com isso. Mas o golpe não passará", afirmou, durante evento no Rio

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, criticou a tentativa de grupos políticos em quebrar a ordem democrática, por meio de um processo de impeachment, e fez questão de negar a possibilidade, do que classificou como golpe, prosperar; "Acho que há um desejo, da parte de alguns, de quebrar a ordem democrática. Estão fazendo tudo à luz do dia, escancaradamente. A população brasileira está chocada com isso. Mas o golpe não passará", afirmou, durante evento no Rio
O ministro da Cultura, Juca Ferreira, criticou a tentativa de grupos políticos em quebrar a ordem democrática, por meio de um processo de impeachment, e fez questão de negar a possibilidade, do que classificou como golpe, prosperar; "Acho que há um desejo, da parte de alguns, de quebrar a ordem democrática. Estão fazendo tudo à luz do dia, escancaradamente. A população brasileira está chocada com isso. Mas o golpe não passará", afirmou, durante evento no Rio (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, criticou a tentativa de grupos políticos em quebrar a ordem democrática, por meio de um processo de impeachment, e fez questão de negar a possibilidade, do que classificou como golpe, prosperar. Ele participou hoje (10) do quarto dia do encontro global Emergências, iniciativa do Ministério da Cultura para debater cultura, ativismo e política, no Rio.

"A gente está vivendo um momento de instabilidade. Acho que há um desejo, da parte de alguns, de quebrar a ordem democrática. Estão fazendo tudo à luz do dia, escancaradamente. A população brasileira está chocada com isso. Mas o golpe não passará", disse o ministro, na Fundição Progresso, no centro da cidade, um dos locais que abriga os debates e apresentações.

Juca Ferreira disse ainda que boa parte da classe artística e da cultura está se posicionando contra a tentativa de impeachment, mesmo os que não apoiam diretamente o governo.

"Já têm dois manifestos circulando, com grande quantidade de artistas, contra o golpe. A sociedade brasileira também está se posicionando. Não só os que defendem o governo. O número dos que defendem a democracia é muito maior do que os que defendem o governo e eu acho que essa ameaça de romper a ordem democrática no Brasil é muito ruim."

Perguntado se uma possível mudança política no comando do Executivo, por meio de um impeachment, poderia atrapalhar os projetos da área cultural, o ministro fez questão de dizer que não trabalha com essa hipótese: "Não vai haver [impeachment]. Esse é um desejo irrealizável".

O encontro Emergências ocorre em diversos locais da cidade, promovendo debates e apresentações artísticas. A programação completa pode ser acessada na página: www.emergencias.cultura.gov.br.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email