Em show, Nando Reis homenageia Bruno Pereira e Dom Phillips e critica Bolsonaro: "governo da morte" (vídeo)

"Essa é a cara do governo Bolsonaro: a cara da morte", disse o cantor

www.brasil247.com - Nando Reis
Nando Reis (Foto: Divulgação)


247 - O cantor e compositor Nando Reis criticou o governo de Jair Bolsonaro (PL) por conta do assassinato do indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips. "Triste Brasil que mata quem protege as florestas e defende os povos indígenas. Essa é a cara do governo Bolsonaro: a cara da morte", escreveu o artista no Twitter. 

Durante um show, Nando Reis afirmou ser "impossível não mencionar esse fato... pelo absurdo que ele é". "Um país em que aqueles que combatem o garimpo ilegal, a pesca ilegal, a derrubada da floresta, aqueles que protegem os povos indígenas são assassinados e tratados como criminosos", criticou o cantor. "Eu queria prestar a minha solidariedade aos familiares, o meu apoio a todos os ativistas e o meu repúdio ao governo Bolsonaro", acrescentou. 

Jeferson da Silva Lima, conhecido como Pelado da Dinha, confessou que foi um dos assassinos do indigenista e do jornalista. Ele foi o terceiro preso no caso. Oseney da Costa confessou para a Polícia Federal que ele e seu irmão, Amarildo dos Santos, o "Pelado", cometeram o crime.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email