O maior espetáculo da Terra entra na passarela

Sete escolas do Grupo Especial entram na passarela do samba a partir das 21h00; noite da aguerrida Portela, da atual campeo Beija-Flor e da cheia de samba Vila Isabel; a ordem Renascer, Portela, Imperatriz, Mocidade, Porto da Pedra, Beija-Flor e Vila Isabel; confira os perfis de cada escola, por Valria Souza

O maior espetáculo da Terra entra na passarela
O maior espetáculo da Terra entra na passarela (Foto: GLAICON EMRICH/Agência Estado)

Valéria Souza _247 - Começa hoje o maior espetáculo do carmaval: os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial. Ao todo, sete escolas vão levar brilho, alegria e muito luxo para a Sapucaí, a partir das 21h. Os enredos vão desde a homenagens a artistas à importância do leite na vida das pessoas. O 247 fez uma breve sinopse dos enredos e a ficha técnica das agremiações que serão destaque hoje.

Renascer de Jacarepaguá, que estreia no Grupo Especial, vai abrir os desfiles de hoje, às 21h. A escola irá homenagear o artista plastico pernambucano Romero Brito. Suas obras serão evidenciadas nas alegorias da escola de samba. No carro de abre-alas, a atriz Michelle Martins, a Deusa da novela "Fina Estampa", será o destaque central.

Ficha técnica

Cores: Vermelho e Branco

Enredo: “O artista da alegria dá o tom na folia”

Carnavalesco: Edson Pereira

Intérprete: Rogerinho Renascer

Rainha de Bateria: Patrícia Nery

Mestre-sala: Fábio Júnior

Porta-bandeira: Jéssica

A Portela, segunda escola que se apresenta hoje, vai reverenciar Clara Nunes e irá retratar as festas baianas em suas alegorias. A religiosidade do povo baiano será um dos temas. As festas de Iemanjá, de São Cosme, do Senhor do Bonfim, de Nossa Senhora da Conceição da Praia e de São Damião são alguns do temas.

Ficha técnica:

Cores: azul e branco

Enredo: “... E o povo na rua cantando. É feito uma reza, um ritual...”

Carnavalesco: Paulo Menezes

Intérprete: Gilsinho

Rainha de Bateria: Sheron Menezzes

Mestre-sala: Rogério Dornelles

Porta-bandeira: Lúcia Nobre

Já a Imperatriz Leopoldinense é a terceira escola a desfilar. A agremiação faz uma bela homenagem ao escritor baiano Jorge Amado. Obras como “O País do Carnaval”, “Dona Flor e seus dois maridos”, “Tieta” e "Gabriela" vão fazer parte das alegorias da Imperatriz. Os orixás serão lembrados no abre-alas, onde uma coroa de Oxalá (que também é símbolo da escola) vai aparecer fazendo a alusão ao mar de Iemanjá. E, claro, que a Lavagem do Bonfim e a folia do Carnaval da Bahia serão destaques no desfile.

Ficha técnica

Cores: Verde, branco e ouro

Enredo: “Jorge, amado Jorge”

Carnavalesco: Max Lopes

Intérprete: Dominguinhos do Estácio

Rainha de Bateria: Luiza Brunet

Mestre-sala: Phelipe Lemos

Porta-bandeira: Rafaela Teodoro

A quarta escola a atravessar a Sapucaí é a Mocidade Independente de Padre Miguel. O artista plástico brasileiro Candido Portinari será o grande homenageado. Obras como "O lavrador de café", "Cena rural" e "A saga dos retirantes" poderão ser identificadas nas fantasias e alegorias. A história de vida, medos e sonhos de Portinari vão ganhar a Avenida. A escola promete inovar apresentando fantasias coloridas com pincéis e giz de cera, no lugar de spray e silk.

Ficha técnica

Cores: Verde e branco

Enredo: “Por ti, Portinari: rompendo a tela, à realidade”

Carnavalesco: Alexandre Louzada

Intérprete: Luizinho Andanças

Rainha de Bateria: Antonia Fontenelle

Mestre-sala: Róbson

Porta-bandeira: Ana Paula

Porto da Pedra é a quinta agremiação a pisar na Avenida. A escola vai falar da importância do leite na vida das pessoas. Uma das principais atrações do desfile será uma fonte de iogurte que funcionará durante o trajeto na avenida.

Ficha técnica

Cores: Vermelho e branco

Enredo: “Da seiva materna ao equilíbrio da vida

Carnavalesco: Jayme Cezário

Intérprete: Wander Pires

Rainha de Bateria: Ellen Rocche

Mestre-sala: Fabrício

Porta-bandeira: Cristiane Caldas

A campeã do carnaval de 2011, Beija-Flor, é a penúltima escola a mostrar o seu espetáculo. O enredo vai retratar a beleza de São Luís do Maranhão. Na Marquês de Sapucaí, serão retratadas as lendas, músicas de diversos poetas, obras de escritores da região e a colonização feita pelos franceses, portugueses e holandeses. Os blocos de rua também farão parte das alegorias da Beija-Flor. E a rainha de bateria, Raíssa de Oliveira, virá representando a magia do bumba-meu-boi.

Ficha técnica

Cores: Azul e branco

Enredo: “São Luís – O poema encantado do Maranhão”

Carnavalescos: André Cezari, Fran-Sérgio, Laíla, Ubiratan Silva e Vítor Santos

Intérprete: Neguinho da Beija-Flor

Rainha de Bateria: Raissa de Oliveira

Mestre-sala: Claudinho

Porta-bandeira: Selminha Sorriso

E Vila Isabel encerra o primeiro dia de desfiles. Os angolanos serão representados no enredo. A Vila vai levar para a Avenida uma grande variedade de estampas africanas. A primeira parte do desfile vai tratar da natureza e cultura angolanas. Já a segunda será focada no Brasil, com a vinda dos escravos. Uma das personagens principais do desfile será a rainha angolana Njinga. Duas das alegorias que prometem encantar o público são um navio com cerca de cem negros, representando a chegada dos africanos no Rio de Janeiro, e a árvore sagrada. O desfile encerra homenageando o sambista Martinho da Vila.

Ficha técnica

Cores: azul e branco

Enredo: “Você Semba Lá .... Que Eu Sambo Cá! O Canto Livre de Angola"

Carnavalesco: Rosa Magalhães

Intérprete: Tinga

Rainha de Bateria: Sabrina Sato

Mestre-sala: Julinho

Porta-bandeira: Rute

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247