Osmar Terra exonera 19 servidores da Funarte sem consultar Roberto Alvim

O diretor da Funarte, Roberto Alvim, sobre a decisão reagiu à decisão do ministro da Cidadania, Osmar Terra. “Isso provoca a paralisação de todo o meu trabalho”, afirma. De acordo com o presidente da Asserte (Associação de Servidores da Funarte), Jorge Lemos, “o momento é preocupante para esta fundação pública”

247 - O ministro da Cidadania, Osmar Terra, exonerou 19 servidores do Centro de Artes Cênicas da Funarte sem consultar o diretor Roberto Alvim sobre a decisão. A informação foi publicada em portaria no Diário Oficial da União desta sexta (4).

Alvim reagiu. “Meu departamento inteiro foi exonerado, não sei se os nossos teatros sequer vão poder abrir hoje. Isso provoca a paralisação de todo o meu trabalho”, afirma ele em entrevista à coluna de Mônica Bergamo, no jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com o presidente da Asserte (Associação de Servidores da Funarte), Jorge Lemos,  “o momento é preocupante para esta fundação pública, pois não apenas sua autonomia vem sendo desconsiderada como princípios fundamentais da administração pública como a legalidade, a impessoalidade e a moralidade estão cada vez mais em xeque”. 

“O controle social é fundamental para que a Funarte permaneça como instituição pública e não de governo”, continua.

A Funarte afirma, por meio de sua assessoria de imprensa, que “o Centro de Artes Cênicas da instituição pretende estudar cada caso e avaliar se solicitará anulação para alguns deles. Quanto aos cargos que ficarem vagos, pretende recrutar novos colaboradores técnicos, tanto na própria Funarte quanto fora da instituição”.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247