Paula Lima lamenta episódios de racismo nas redes

Ao comentar ataque racista contra a jornalista Maria Julia Coutinho, a Maju, cantora Paula Lima diz que "sentiu mais um lixo produzido por uma minoria mal resolvida, cheia de problemas psicológicos, sem educação, como diz o termo, sem a educação que este país não dá, sem qualquer discernimento, respeito e amor ao próximo"; "Vergonhoso! Quanto maior a visibilidade e o poder, até por estar na maior emissora do país, no maior jornal do país, com um desempenho maravilhoso, maior será o pequeno barulho de um povinho com uma pequena cabeça!", acrescentou

Ao comentar ataque racista contra a jornalista Maria Julia Coutinho, a Maju, cantora Paula Lima diz que "sentiu mais um lixo produzido por uma minoria mal resolvida, cheia de problemas psicológicos, sem educação, como diz o termo, sem a educação que este país não dá, sem qualquer discernimento, respeito e amor ao próximo"; "Vergonhoso! Quanto maior a visibilidade e o poder, até por estar na maior emissora do país, no maior jornal do país, com um desempenho maravilhoso, maior será o pequeno barulho de um povinho com uma pequena cabeça!", acrescentou
Ao comentar ataque racista contra a jornalista Maria Julia Coutinho, a Maju, cantora Paula Lima diz que "sentiu mais um lixo produzido por uma minoria mal resolvida, cheia de problemas psicológicos, sem educação, como diz o termo, sem a educação que este país não dá, sem qualquer discernimento, respeito e amor ao próximo"; "Vergonhoso! Quanto maior a visibilidade e o poder, até por estar na maior emissora do país, no maior jornal do país, com um desempenho maravilhoso, maior será o pequeno barulho de um povinho com uma pequena cabeça!", acrescentou (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Melissa Castilho Diamantino, da Agência Áfricas de Notícias

Paula Lima ou “a Diva”, como muitos a chamam, sabe o que quer, como quer e transmite, sem medo nem pudor, a felicidade por poder estar no palco, cantar, por fazer e respirar música. De personalidade forte se revela uma mulher otimistas, apesar da luta diária. “Ainda sou aquela menina que cresceu querendo transformar o mundo e acreditando nele. Eu tento, com a minha música, cumprir de coração aberto e com muito prazer minha missão”, diz uma das cantoras mais versáteis da nossa música, dona de uma voz apreciadíssima.
Além de ser uma estrela reconhecida e agraciada por sua influência na MPB, também demonstra um senso de opinião crítica em relação ao preconceito racial, tão presente em nossa sociedade. Para os próximos meses, ela pretende resgatar sua essência – a mistura samba soul – lançando um novo álbum e apresentando shows pelo mundo afora.

Áfricas – Quais são seus principais projetos para esse ano?

Paula Lima – Após uma homenagem ao samba, nosso tesouro nacional, que teve receptividade de crítica, público e sambistas, muito positiva e uma indicação ao Grammy Latino, volto à minha essência, a mistura do samba com o Soul. Logo mais lanço um EP, com 4 músicas em todas as redes e “frentes”, clipe, e apresento um show diferente. Tenho também planos internacionais com alguns shows especiais planejados pra serem apresentados em alguns países a partir de novembro.

Áfricas – Como foram suas experiências fora do palco como protagonista de um espetáculo musical, jurada do programa Ídolos e colunista/comentarista do Carnaval de São Paulo no jornal SPTV? Há novamente a perspectiva de novos projetos de trabalho em uma dessas áreas?

Paula Lima – Foram experiências valiosas e engrandecedoras! Em termos de aprendizado, disciplina, bastidores, um novo olhar e carinho de um público nacional. E sim, pretendo sempre que me sentir desafiada e que posso contribuir e aprender, ter novas experiências artísticas e de comunicação.

Áfricas – Como você avalia a crescente valorização da diversidade étnica-racial no meio artístico?

Paula Lima – Vejo com o melhor olhar possível, sabendo que muito ainda há por ser recebido, visto, compreendido e valorizado em todos os âmbitos, inclusive no financeiro.

Áfricas – Por falar nisso, como é para você ser mulher, negra e uma cantora bem-sucedida?

Paula Lima – Há um misto de agradecimento, luta diária e um muito por fazer, aprender e vir. Há um carinho gigantesco e sincero a um público misto e interessante que me abraça. Feliz por poder viver daquilo que amo incondicionalmente!

Áfricas – Recentemente ocorreu o lamentável episódio sobre o caso do ataque racista na internet contra a jornalista Maria Julia Coutinho – a Maju . Qual é a sua opinião a respeito?

Paula Lima – Adoro a Maju! Já fui entrevistada por ela e vi de longe e de perto o seu crescimento através da sua competência, dedicação e carisma. É inteligente, iluminada e motivo de orgulho pra todos, de todas as raças, peles e opções, por ser uma vencedora por seus visíveis méritos. Palmas pra ela! Que ela sirva de exemplo pra quem batalha! Sobre o lamentável episódio, senti mais um lixo produzido por uma minoria mal resolvida, cheia de problemas psicológicos, sem educação, como diz o termo, sem a educação que este país não dá, sem qualquer discernimento, respeito e amor ao próximo. Vergonhoso! Quanto maior a visibilidade e o poder, até por estar na maior emissora do país, no maior jornal do país, com um desempenho maravilhoso, maior será o pequeno barulho de um povinho com uma pequena cabeça!

Áfricas – Que cuidados de beleza você costuma adotar para ser uma das mais belas “divas” brasileiras?

Paula Lima – Ah! Muito obrigada! Muito me honra… (risos)! Bom, gostaria de ser mais ligada nisso de uma forma geral… Apesar de malhar, queria amar e nunca parar… Né?! Sempre me alimentar melhor, apesar de ter tirado lactose e farinha branca de forma geral! Mas agora faço Muay Thai, não há carboidrato à noite, poucos doces, poucas loucuras gastronômicas calóricas em excesso, limpeza de pele uma vez ao mês, água, sono, cremes bons e pouco caros e make bacana (risos). Encontros com a família, churrasco com os amigos e um marido bacanérrimo que amo muito! Respiro minha paixão, a música, ao redor do Brasil e do mundo. E recebo um carinho delicioso de fãs mais que especiais!

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email