Pedro Cardoso sai do ar ao vivo da EBC em apoio à greve e contra o racismo

O ator Pedro Cardoso se retirou ao vivo do programa Sem Censura, no qual era um dos entrevistados, em respeito aos grevistas da EBC e contra as manifestações racistas do presidente da empresa, Laerte Rimoli, que ironizou a atriz Taís Araújo com memes de deboche; "Eu não participo de programa com a empresa estando em greve. Eu não estou a par, mas eu acredito que provavelmente essas pessoas estão com razão", disse o ator; ele criticou ainda comentários "extremamente inapropriados" contra uma colega dele feitas pelo presidente da empresa, "que é uma empresa do povo brasileiro"; após discurso indignado, o ator se retirou; assista

O ator Pedro Cardoso se retirou ao vivo do programa Sem Censura, no qual era um dos entrevistados, em respeito aos grevistas da EBC e contra as manifestações racistas do presidente da empresa, Laerte Rimoli, que ironizou a atriz Taís Araújo com memes de deboche; "Eu não participo de programa com a empresa estando em greve. Eu não estou a par, mas eu acredito que provavelmente essas pessoas estão com razão", disse o ator; ele criticou ainda comentários "extremamente inapropriados" contra uma colega dele feitas pelo presidente da empresa, "que é uma empresa do povo brasileiro"; após discurso indignado, o ator se retirou; assista
O ator Pedro Cardoso se retirou ao vivo do programa Sem Censura, no qual era um dos entrevistados, em respeito aos grevistas da EBC e contra as manifestações racistas do presidente da empresa, Laerte Rimoli, que ironizou a atriz Taís Araújo com memes de deboche; "Eu não participo de programa com a empresa estando em greve. Eu não estou a par, mas eu acredito que provavelmente essas pessoas estão com razão", disse o ator; ele criticou ainda comentários "extremamente inapropriados" contra uma colega dele feitas pelo presidente da empresa, "que é uma empresa do povo brasileiro"; após discurso indignado, o ator se retirou; assista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ator Pedro Cardoso se retirou ao vivo da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) nesta quinta-feira 23 em apoio à greve dos funcionários e contra o deboche racista feito pelo presidente da empresa, Laerte Rimoli.

Após um discurso indignado, Cardoso anunciou que não dará mais nenhuma entrevista à EBC e se retirou do programa Sem Censura, no qual participava como entrevistado. Ele disse aos outros participantes do programa ter "imenso respeito" por eles e pediu desculpas.

"Eu não participo de programa com a empresa estando em greve. Eu não estou a par, mas eu acredito que provavelmente essas pessoas estão com razão", declarou.

Ele criticou duramente a manifestação feita por Rimoli no Facebook, onde publicou memes debochando de um discurso da atriz Taís Araújo contra o racismo.

Foram comentários "extremamente inapropriados" contra uma "colega minha" feitas pelo presidente da empresa, "que é uma empresa do povo brasileiro", afirmou Cardoso.

Inscreva-se no canal da TV 247 no Youtube e assista ao vídeo:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247