Regina Duarte afirma que seu projeto de Cultura dos sonhos “era inviável" com Bolsonaro

"Fui enredada num universo muito mais preocupado com Ideologias do que com Cultura", disse Regina Duarte

Regina Duarte ao tomar posse na Secretaria Especial da Cultura.
Regina Duarte ao tomar posse na Secretaria Especial da Cultura. (Foto: © Antonio Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Depois de seus contubados e vergonhosos dois meses e meio à frente da Secretaria de Cultura de Jair Bolsonaro (sem partido), a atriz Regina Duarte desabafou no Instagram, onde é seguida por quase 2,5 milhões de pessoas.

O desabafo de Regina veio 15 dias depois de ela deixar o cargo. “Fui enredada num universo muito mais preocupado com Ideologias do que com Cultura”.

“Aceitei assustada o convite para a Missão. Aceitei por amor ao meu País, por paixão irrefreável por Arte e Cultura, por confiança no governo Bolsonaro”, disse a atriz que teve que abandonar 50 anos de TV Globo para se tornar secretária do governo.

Leia mais na Fórum.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247