Ruffato: Após farsa do impeachment, MP e Judiciário se voltam contra Lula

Jornalista e escritor Luiz Ruffato diz que "peça retórica de Deltan Dallagnol, apresentada como parte de um espetáculo, é um primor de forma sem conteúdo"

Jornalista e escritor Luiz Ruffato diz que "peça retórica de Deltan Dallagnol, apresentada como parte de um espetáculo, é um primor de forma sem conteúdo"
Jornalista e escritor Luiz Ruffato diz que "peça retórica de Deltan Dallagnol, apresentada como parte de um espetáculo, é um primor de forma sem conteúdo" (Foto: Gisele Federicce)

247 – Depois da farsa do impeachment contra Dilma Rousseff, "um dos mais vergonhosos episódios da História nacional", o Ministério Público e o Judiciário se voltam contra o ex-presidente Lula, afirma o jornalista e escritor Luiz Ruffato, em artigo publicado no site do jornal El País.

"O objetivo da peça costurada pelo procurador federal Deltan Dallagnol é tão e simplesmente inviabilizar a candidatura de Lula à Presidência da República em 2018, pois todo a sua denúncia se baseia em presunção, e não em provas concretas", afirma Ruffato.

Para ele, "é indiscutível que a maior consequência da penalização seletiva que vem sendo feita ao PT – pelo Ministério Público Federal, pelo juiz Sergio Moro, pelo Supremo Tribunal Federal – é a de ressuscitar os movimentos populares, que estavam anestesiados, e a de insuflar a indignação popular".

"A maneira inconsequente e ressentida como vem sendo conduzida a política – parte culpa da maneira arrogante e irresponsável com que o próprio PT guiou seus passos enquanto usufruiu do poder – tem como vítimas primordiais, aliás, como sempre, as camadas mais pobres da sociedade", diz ainda o escritor.

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247