STF notifica deputado Bolsonarista em ação movida por Caetano Veloso

Ministra do STF Rosa Weber deu um prazo de dez dias para que o deputado federal bolsonarista Bibo Nunes (PSL-RS) explique as acusações de que o cantor e compositor Caetano Veloso receberia dinheiro para apoiar os governos do PT

Bibo Nunes e Caetano Veloso
Bibo Nunes e Caetano Veloso (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados | Mídia NINJA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber deu um prazo de dez dias para que o deputado federal bolsonarista Bibo Nunes  (PSL-RS) explique as acusações feitas contra o cantor e compositor Caetano Veloso durante um debate na Globonews. Na ocasião, Bino Nunes acusou Caetano e o também músico e compositor Chico Buarque de receberem dinheiro para apoiar os governos do PT. 

Durante o programa, exibido no último dia 20, o parlamentar disse que "antigamente, só se incentivava a cultura com seus apaniguados" e que "se dava dinheiro ao Chico Buarque da vida, ao Caetano Veloso, músicos já consagrados, artistas consagrados, para apoiarem o governo. 

No pedido de explicações, Caetano Veloso pontuou dez questões que deverão ser respondidas por Bibo Nunes como o que ele exatamente quer dizer com 'apaniguados, quem seriam os tais 'apaniguados' do Governo, além de detalhar o que em que consiste a expressão 'dar dinheiro'  utilizada por ele. 

Chico Buarque também foi à Justiça pro causa das declarações de Bibo Nunes e ajuizou duas ações contra ele na esfera cível. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247