Teresa Cristina homenageia Marielle, Alfredinho e manda um "Seja breve" para Michel Temer

Teresa Cristina interpretando Noel Rosa acompanhada pelo violonista Carlinhos Sete Cordas não tem como não ser ótimo. E, na atual insanidade política que vivemos, ela conseguiu tornar o espetáculo ainda mais especial. Leia e veja o vídeo!

Teresa Cristina interpretando Noel Rosa acompanhada pelo violonista Carlinhos Sete Cordas não tem como não ser ótimo. E, na atual insanidade política que vivemos, ela conseguiu tornar o espetáculo ainda mais especial. Leia e veja o vídeo!
Teresa Cristina interpretando Noel Rosa acompanhada pelo violonista Carlinhos Sete Cordas não tem como não ser ótimo. E, na atual insanidade política que vivemos, ela conseguiu tornar o espetáculo ainda mais especial. Leia e veja o vídeo! (Foto: Pablo Nacer)

Teresa Cristina interpretando Noel Rosa acompanhada pelo violonista Carlinhos Sete Cordas não tem como não ser ótimo. E, na atual insanidade política que vivemos, ela conseguiu tornar o espetáculo ainda mais especial.

A apresentação aconteceu ontem à noite, no Theatro Net, em São Paulo. E, logo que as cortinas se abriram, a cantora carioca avisou que a turnê "Teresa canta Noel: Batuque é um Privilégio" é em homenagem à vereadora do PSOL do Rio de Janeiro Marielle Franco, executada no último dia 14 de março. Boa parte da plateia aplaudiu e ovacionou. Outra ficou quieta.

Teresa Cristina abriu com “Feitio do Coração”, passou por canções como “Filosofia”, “O X do Problema” e, antes de começar “Seja Breve”, dedicou a música ao quase-três-vezes-denunciado Michel Temer. A letra:

Seja breve, seja breve
Não percebi porque você se atreve
A prolongar sua conversa mole
Seja breve
Não amole
Senão acabo perdendo o controle
E vou cobrar o tempo que você me deve

Eu me ajoelho e fico de mãos postas
Só para ver você virar as costas
E quando vejo que você vai longe
Eu comemoro sua ausência com champanhe
Deus lhe acompanhe (Vá com Deus)

A sua vida nem você escreve
E além disso você tem mão leve
Eu só desejo ver você nas grades
Pra te dizer baixinho sem fazer alarde
Deus lhe guarde

Vou conservar a porta bem fechada
Com um cartaz: É proibida a entrada
E você passa a ser pessoa estranha
Meu bolso fica livre dos ataques seus
Graças a Deus

Música do início dos anos 1930, mas com corpinho vampiresco de 2016-2018. A reação, claro, foi de risos e aplausos generalizados, afinal, a impopularidade do presidente seja breve é... bem, vocês sabem.

Já no momento botequim do show, verdadeira ode a essa sagrada instituição, Teresa Cristina lembrou do episódio recente ocorrido no bar Bip-Bip, em Copacabana, “centro de resistência cultural e política do Brasil, no Rio de Janeiro”, em que o Alfredinho, proprietário da casa, ao homenagear Marielle, provocou a ira de um policial rodoviário que estava no bar e o autuou, o que não havia acontecido nem nos piores anos da Ditadura Militar. Eis o vídeo:

Obrigado, Teresa Cristina.
Marielle e Anderson, presentes!

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247