Tributos a Miles Davis no Brasil e pelo mundo

Nos vinte anos da morte do genial trompetista americano, festivais europeus e exposio no Brasil homenageiam e relembram a sua arte. Oua Round About Midnight

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Natália Rangel_247 – Em todo o mundo, 2011 tem sido um ano dedicado a comemorações e tributos ao genial trompetista americano Miles Davis. Em maio celebrou-se os 85 anos de seu nascimento e setembro marcará as duas década de sua morte. No Brasil, a megaexposição audiovisual “Queremos Miles” está programada para os meses de agosto e outubro no Rio de Janeiro e São Paulo, respectivamente. Trata-se de uma mostra concebida pelo Cité de La Musique, de Paris, e transita por toda a vida do músico e também pelos diversos estilos do jazz aos quais ele se dedicou, do bebop ao fusion. Conhecido com um camaleão do estilo, Davis foi um incansável reinventor da melodia e da sonoridade jazzística. A exposição tem curadoria de Vincent Bessières e enfocará a música e a biografia com apresentação de documentos, partituras, instrumentos (sete de seus trompetes), telas pintadas pelo artista no período em passou sem tocar, nas décadas de 1970 e 1980, entre muitas outras curiosidades.

Pelo mundo, alguns dos antigos parceiros do músico, entre eles Herbie Hancock, Wayne Shorter e Marcus Miller, organizaram o Projeto Tributo a Miles e têm viajado por diversos países apresentando um concerto com clássicos do artista. Turquia, Viena, Montreux, Antibes, Paris e Marselha estão no cronograma que se estende até setembro. Dois importantes álbuns fundamentais do jazz e da carreira de Davis, o “Bitches Brew” e “Kind of Blue”, serão executados em uma pequena turnê de celebração do legado musical do trompetista com um grupo formado por Wallace Roney, John McLaughlin e John Scofield, que apresentarão trabalhos de Davis e repertórios pessoais. Todos estes importantes nomes do jazz contemporâneo estiveram no Nice Jazz Festival, no Jazz à Vienne, no Montreux Jazz Festival, e estarão no Jazz à Juan, de 14 a 24 de julho, e no Festival Jazz des 5 Continents, entre 18 a 26. O grande trompetista apresentou-se dez vezes no festival de Montreux – sendo que a última foi dois meses antes de sua morte, em 1991, aos 65 anos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email