Wagner Moura: Marighella foi morto há 50 anos pelo Estado. Agora, Marielle

"Marighella, negro, revolucionário, foi assassinado por forças do Estado em 1969 no seu carro e, 50 anos mais tarde, uma vereadora negra morreu da mesma forma nas mãos, provavelmente, de agentes do Estado", disse Wagner Moura no Festival de Cinema de Berlim, no lançamento do filme "Marighella"; assista

Wagner Moura: Marighella foi morto há 50 anos pelo Estado. Agora, Marielle
Wagner Moura: Marighella foi morto há 50 anos pelo Estado. Agora, Marielle

247 - O ator e diretor Wagner Moura comparou a morte do guerrilheiro Marighella com a morte da vereadora Marielle Franco durante o Festival de Cinema de Berlim. "Marighella, negro, revolucionário, foi assassinado por forças do Estado em 1969 no seu carro e, 50 anos mais tarde, uma vereadora negra morreu da mesma forma nas mãos, provavelmente, de agentes do Estado", disse Wagner Moura. O filme "Marighella", dirigido por ele, foi lançado no festival sob aplausos nesta sexta-feira 15.

A vereadora do PSOL do Rio de Janeiro e ativista da luta pelos direitos humanos foi morta no ano passado, num crime que até hoje, quase um ano depois, as autoridades policiais ainda não elucidaram. O ator lembrou que Marighella e Marielle eram negros e de esquerda.

No tapete vermelho, os atores gritaram o nome de Marielle Franco e Wagner Moura levou uma placa com o nome da vereadora. Assista abaixo aos vídeos da homenagem e da fala do diretor:

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247