Zé de Abreu tem contas reprovadas pelo MinC após recurso do DEM

O Ministério da Cultura (MinC) reprovou a prestação de contas de um projeto do ator José de Abreu e determinou que ele devolva R$ 127 mil dos R$ 299 mil que foram captados pela Lei Rouanet; as contas, que já haviam sido aprovadas pela pasta, foram reprovadas depois de um pedido de explicações feito pelo deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ); ele diz ter encontrado "notas fritas" na prestação de contas do artista

Gibson ( Jos� de Abreu ) *** Local Caption *** � cap 2 � cena 40 �
Gibson ( Jos� de Abreu ) *** Local Caption *** � cap 2 � cena 40 � (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Cultura (MinC) reprovou a prestação de contas de um projeto do ator José de Abreu e determinou que ele devolva R$ 127 mil dos R$ 299 mil que foram captados pela Lei Rouanet.

Segundo informa a colunista Mônica Bergamo, as contas, que já haviam sido aprovadas pela pasta, foram reprovadas depois de um pedido de explicações feito pelo deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ).

O parlamentar colocou um assessor a campo para verificar os documentos apresentados pelo artista ao MinC e diz ter encontrado "notas fritas" na prestação de contas.

Zé de Abreu disse, em fevereiro de 2016, que a CPI da Lei Rouanet serviria para "desmoralizar o mito" de que o mecanismo é "uma espécie de bolsa-família para artistas".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247