15 milhões buscarão emprego após a pandemia, diz economista

Segundo o economista Ricardo Paes de Barros, o contingente de trabalhadores que perderam emprego durante a pandemia voltará a buscar emprego com a reabertura e o fim do auxílio emergencial anunciado por Jair Bolsonaro para o fim de dezembro

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Segundo o economista Ricardo Paes de Barros, pesquisador do Insper, o governo federal deveria investir recursos em um programa para reinserir até 15 milhões de trabalhadores no mercado durante a retomada pós-pandemia, conforme noticiou o Estado de S.Paulo.

Segundo o economista, esse é número de trabalhadores que podem voltar a buscar emprego nos próximos meses, mas se não houver oportunidades, acabarão entrando na pobreza no Brasil.

A reportagem mostra que a pandemia de Covid-19 levou mais de 11 milhões de pessoas a perder seus empregos, tanto formais quanto informais, segundo dados da Pnad Contínua do terceiro trimestre de 2020. 

Uma vez que, dentre estes, 10 milhões deixaram de procurar trabalho, eles não são contabilizados pela metodologia do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o economista, esse contingente voltará a buscar emprego com a reabertura e o fim do auxílio emergencial anunciado por Jair Bolsonaro para o fim de dezembro. Vale destacar que o auxílio vai acabar, mas a pandemia do novo coronavírus está voltando a explodir no Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247