Abilio Diniz espera que governo “não atrapalhe” empresas

Presidente do conselho de administração da BRF, empresário critica a medida provisória 627, que altera a tributação das companhias que possuem produção no exterior; "Só esperamos que o governo não atrapalhe. O que precisamos é de regras claras e sem mudanças no meio do jogo", disse Abilio Diniz

ABILIO32  BSB DF -  MICHEL KLEIN/ABILIO DINIZ - ECONOMIA - O presidente do conselho de administração do Pão de Açúcar, Abílio Diniz,   concede entrevista a imprensa após reunião com  presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Arthur
ABILIO32 BSB DF - MICHEL KLEIN/ABILIO DINIZ - ECONOMIA - O presidente do conselho de administração do Pão de Açúcar, Abílio Diniz, concede entrevista a imprensa após reunião com presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Arthur (Foto: Gisele Federicce)

247 – O presidente do conselho de administração da BRF, Abilio Diniz, criticou nesta sexta-feira 6 a medida provisória 627, que altera a tributação das companhias que possuem produção no exterior, e disse esperar que o governo "não atrapalhe" as empresas.

"Só esperamos que o governo não atrapalhe. O que precisamos é de regras claras e sem mudanças no meio do jogo", afirmou, durante evento de comemoração dos 70 anos da Sadia, segundo reportagem da Folha de S. Paulo.

De acordo com a MP, toda companhia que produzir fora do Brasil precisa aferir o lucro por meio de uma subsidiária nacional e ser tributada de acordo com as regras brasileiras.

Abilio Diniz também criticou a possível ajuda do governo brasileiro à JBS a comprar a empresa americana Hillshire Brands. Segundo ele, a BRF não irá buscar apoio do Estado para buscar negócios fora do País. "Sou contra qualquer ajuda do governo", ressaltou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247